Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Em busca da felicidade

A tentar manter a sanidade...

 

Passo o dia com os nervos em franja. Incapaz de gerir tudo o que tenho no meu prato. A cabeça parece ser pequena para um cérebro que está a inchar, não de aumento de massa cinzenta, mais como o inchado de uma perna entalada. Sinto a massa comprimida contra as paredes do crânio, parece que a minha cabeça quer fugir de si mesma. Tento dar respostas a tudo e nem sempre sei se da forma certa, quero despachar, quero resolver. A vista começa a ficar enevoada, uma sensação de tontura, os ombros tensos e encolhidos, quase ao lado das orelhas, a cara começa a ficar quente, a minha cabeça vai explodir. Mas não explode e tira as respostas cá para fora. Passa a pressão sobre uma cabeça com menor capacidade nos dias que correm e fica o peito apertado. Só aí percebo que estava a respirar com dificuldade. O peito dorido do esforço. A garganta também começa a doer, tive mais tempo a falar do que devia. Não acaba aí, a pressão continua, mais isto e mais aquilo. O acumular do tens de fazer, em casa, no trabalho, em todo lado.

Chego a casa em estado de exaustão, com o corpo dormente, a cabeça no receio de que qualquer dia isto dá o tilt final, não há forma de uma pessoa aguentar isto muito tempo.

Tenho de encontrar forma de mudar a minha vida, penso vezes sem conta enquanto esquadrinho por entre os posts motivacionais que vão aparecendo no facebook, pensamentos positivos, dizem, mas como? quando não tenho tempo para pensar? Como é que se  têm pensamentos positivos quando não temos tempo para pensar? Às vezes mal temos tempo para reagir.

Chego a casa e a descompressão aparece, as lágrimas toldam-me a vista e só tenho vontade de chorar. Vejo o meu filho com o pai à porta da despensa, quer mais uma bolacha, ri para mim, e eu, sem capacidade de sorrir genuinamente, retribuo o sorriso, não quero que me pense triste, choro por dentro por não partilhar da sua alegria. Venho aqui e desabafo em letras, na escrita, o pai anda às voltas com ele por casa. Está a ser uma semana difícil e não se avizinham dias melhores. Sabe que estou em stresse e dá-me uns minutos para mim, para descomprimir do tia e não flipar por completo. Preciso urgentemente de mais uma alegria no meu dia, a ver se a coisa se equilibra, isto de ser feliz dá mesmo muito trabalho e nem sempre passa por escolher e ponto final. 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

------- Mais sobre mim -------

foto do autor

------ Gostar da Página ------

------ Blogs de Portugal ------

----- Seguir no Bloglovin -----

Follow

------------ Arquivo ------------

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D