Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Em busca da felicidade

A felicidade exige uma nalga firme

 

Podem dizer o que quiserem, que ninguém nota, que ninguém quer saber, que a beleza vem de dentro e vê-se por fora e coisa e tal, mas a verdade é que uma gaja fica sempre mais feliz quando possui na sua bagageira pessoal uma nalga bem firme. Afinal de contas é para isso que a malta vai às corridas, aos steps, aos bodybalances e a essa treta toda. Se ficar com o cu alapado ao sofá desse rijeza ao dito ninguém se levantava. Em contrapartida alguém disse que agachar faz do rabinho um verdadeiro quebra nozes e a malta tá de agachar como quem passa a vida a apanhar merdas que cairam ao chão sem lá estar nada.

No inverno a coisa passa bem, sempre há a calcita com push up, daquelas invenções boas das quais sou cliente. Acho bem, que o que é bom não está só à frente. Inventaram o push-up para as mamitas e agora o push-up para o rabito. Faz sentido. Que há moças que precisam de levantar umas coisas e outras outras. No que me toca a mim tenho mesmo de levantar tudo. Por isso, se diz push eu compro. Quando chega o verão a coisa aperta de outra maneira que não se anda o tempo todo de saia comprida e aqueles calções curtos e giros da moda pedem mesmo para ser comprados.

 

Depois do parto foram já pelo menos 15 quilos que se piraram e agora é preciso enrijecer. Na busca da dureza muscular esta 6ª feira comprei um set de elásticos e, como chica esperta que sou, foi logo os de resistência elevada, sou uma pessoa com muita esperança e espero conseguir sempre o mais difícil. Chego a casa e estreio os elásticos. Fecho-me no escritório, penso nos exercícios e dá-lhe. Rijeza aqui vou eu. 

Na 6ª parecia que não tinha sido nada, por momentos até me arrependi de ter comprado os elásticos, não senti o efeito. Ontem já tinha uma moinha estranha nas pernas, mas pensei que tivesse dormido mal. Hoje tenho serias dificuldades em sentar-me, diz que me doem as pernas, e o peito também. De manhã assustei-me com isto de ter dores no peito ao mexer-me mas o meu cérebro lá fez o favor de me lembrar das andanças que me meti na 6ª passada.

São as coisas em que uma pessoa se mete para depois se enfiar no biquíni sem vergonhas. Que isto podem dizer o que quiserem mas a malta gosta de estar sempre preparada, não vá aparecer um paparazzi e tirar uma foto de costas. Eu cá gostava de ter um glúteo como o da Carolina Patrocínio. Mais firme impossível.

------ Gostar da Página ------

----ATENÇÃO!----

Este não é o meu cantinho, este não é o meu refugio e este não é o meu diário público. Este é o meu tasco. Servem-se petiscos carregados de óleo velho, jolas, caracoladas e meia dúzia de piadas parvas. Se procura um espaço mais aprimorado é tentar na porta ao lado. Aqui arrota-se. Dão-se chupas aos miúdos (sim com açúcar...nada de stevia). Aqui dão-se erros ortográficos, baralha-se a semântica e escrevem-se frases à Saramago…e não falo da qualidade intrincada de ideias, é mesmo pela falta de pontuação. Aqui corre-se ocasionalmente, mas sempre com os bofes pela boca e acompanhado do #excuses, muitas #excuses. Aqui faz-se o que dá na real gana, mas sempre com algum juízo. Se estiver confortável com o acima disposto, sente-se e mande vir um pires de caracóis que já atendemos.

--------Instagram--------

------Blogs de Portugal------

----- Seguir no Bloglovin -----

Follow

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

------- Mais sobre mim -------

foto do autor

------------ Arquivo ------------

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D