Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Em busca da felicidade

A minha primeira Barbie

 

Por causa do post anterior dei comigo a lembrar-me da minha primeira Barbie. Quando eu era miúda a boneca das bonecas para se ter era a Barbie. A rapariga perfeita, aquelas que todas as miúdas queriam ser quando crescessem. Os vestidos, os biquínis, os sapatos, o carro cor de rosa…

Não se esbanjava dinheiro e os pais trabalhavam para 4 filhos. Não dava para tudo. Não se compravam os bonecos que se queriam, compravam-se os que se podiam comprar, se faltavam uns ténis, uns sapatos, essa era a prenda no Natal ou nos aniversários. E assim aprendemos o valor das coisas. O quanto elas custam a ganhar. Usávamos os mesmo ténis todos os dias e gostávamos deles. Abríamos o guarda-vestidos para o mesmo par de All-Star cinzentos e não dizíamos “não tenho nada para calçar”. No dia em que decidíamos que era aqueles que queríamos como prenda de anos, eram aqueles. E tínhamos esperado tanto, desejado tanto que os gostávamos por meses e meses, até vir o próximo aniversário.

As coisas tinham outro valor. O que lhes sabíamos dar.

Por isso só quando fiz 9 anos recebi a minha primeira Barbie. Fui a ultima das minhas amigas a receber uma. Já todas tinham mais do que uma, já estavam a entrar numa idade em que não queriam mais bonecas e eu ainda gostava de brincar com elas. Dos vestidos, das histórias que criava, das arrumar no fim da brincadeira como se de um templo de tratasse.

Mas as Barbies eram caras, as que traziam o ultimo vestido, o com mais cores, o que brilhava de noite, essas era proibitivas. Mas eu tinha uma mãe com talento, e quem tem uma mãe com mãos de fada tem muito mais que uma Barbie com o ultimo vestido da marca. Tem um vestido diferente do de todas as outras miúdas. Tem uma Barbie com um vestido único.

Tinha-me dito que não ia ser possível outra vez comprar a Barbie que eu queria. Não havia dinheiro para isso. Eu compreendia, precisava de um par de sapatos e não dava para as duas coisas. Estava certo. De qualquer forma já faltava pouco para ir para o 5º ano e depois já não ia querer saber da boneca.

No dia dos meus anos houve uma surpresa. Pediu-me para ir confirmar se tinha os cadernos todos na mala. Uma coisa que nunca tinha acontecido. Nunca precisei que me alertassem para nada da escola, sempre tive consciência das minhas responsabilidades por isso reclamei que não tinha de ir confirmar nada. Sabia que estava tudo o que precisava na mala.

Insistiu.

Lá fui. Não se questionava o que a mãe mandava fazer.

Abri a mala e lá dentro estava ela. Numa caixa como acabada de sair da loja. Arranjada ao mais ínfimo pormenor. Com um vestido branco de noiva. Muito filme Cocktail, ou ainda melhor. Tive medo de a tirar da caixa. Estava perfeita lá dentro e se a tirasse ia ficar desarranjada.

Abracei a caixa, não a boneca.

Perguntei de a podia levar para a escola. Podia. Levei.

Pendurei a mochila nas costas da cadeira e só abria uma nesga para mostrar às amigas a relíquia que tinha ali. Tirar da caixa?! Nem pensar. Deixar que a desarranjassem com as mãos sapudas.

Foi a Barbie mais linda que já vi. Mesmo que inventem mais um milhão.

Nunca ninguém vai ter uma Barbie como a minha. Aquela que foi única.

2 comentários

Comentar post

------ Gostar da Página ------

----ATENÇÃO!----

Este não é o meu cantinho, este não é o meu refugio e este não é o meu diário público. Este é o meu tasco. Servem-se petiscos carregados de óleo velho, jolas, caracoladas e meia dúzia de piadas parvas. Se procura um espaço mais aprimorado é tentar na porta ao lado. Aqui arrota-se. Dão-se chupas aos miúdos (sim com açúcar...nada de stevia). Aqui dão-se erros ortográficos, baralha-se a semântica e escrevem-se frases à Saramago…e não falo da qualidade intrincada de ideias, é mesmo pela falta de pontuação. Aqui corre-se ocasionalmente, mas sempre com os bofes pela boca e acompanhado do #excuses, muitas #excuses. Aqui faz-se o que dá na real gana, mas sempre com algum juízo. Se estiver confortável com o acima disposto, sente-se e mande vir um pires de caracóis que já atendemos.

----- Seguir no Bloglovin -----

Follow

------Blogs de Portugal------

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

------- Mais sobre mim -------

foto do autor

------------ Arquivo ------------

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D