Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Em busca da felicidade

As frases inspiracionais do Facebook

images (1).jpg

 

Abri conta no Facebook porque me tinham dito que dava jeito ter conta para seguir algumas páginas de promoções e de informação e coisas desse género.

Mantive a conta do Facebook porque fiz like a montes de páginas de animais fofinhos e passou a ser um mecanismo de relaxamento ao longo do dia, numa espécie de substituição do cigarro. Ia ao Facebook, via os gatinhos fofinhos ou os cãezinhos bebés e ia ficando mais animada. Qualquer coisa como “olha um gatinho, like, olha um gatinho, like, olha um gatinho like, olha o relatório, tem de like”.

Depois descobri que me dava jeito ter uma página de Facebook para o blog, sempre acabo por granjear mais alguns leitores, ainda que nem sequer tenha chegado aos míseros 100 likes. Uma calamidade.

Mas adiante.

Hoje em dia evito ir ao Facebook. Dou lá uma volta p’aí uma vez por semana e trago trauma que chegue por, no mínimo, 5 dias. São demasiada frases inspiracionais e aquilo tende a dar-me conta dos nervos. É uma espécie de síndrome de barriga inchada, em que a pessoa acorda com a barriga lisa e depois ela vai inchando ao longo do dia, mas para a irritação. É uma irritação inchada, vá! Parece que toda a minha gente tem uma espécie de filosofo-ó-mago dentro de si, com frase redundantes que têm por objetivo alegrar a vida de uma pessoa mas que quando a merda chega ao nariz (quando chegamos à fase da merda já o verniz foi com o caraças) só nos dão é vontade de dar cabo da canastra de quem se lembrou delas. Parece que uma pessoa hoje não pode dizer que está a ter um dia fodido, porque todos os copos têm uma parte meio cheia, nem que seja o facto de a pessoa estar vida.

Pessoas, news flash, estar vivo é fundamental para sentir cenas, mas muitas vezes é manifestamente insuficiente para uma pessoa estar alegre. Há momentos até, em que uma pessoa para se sentir alegre só lá vai depois de botar abaixo uma de tinto. E estou a apontar por baixo.

 

Hoje de manhã decidi que devia dar uma volta ao Facebook. A fila estava mesmo supimpa, havia chuvinha mas o tempo estava melhor, e não me fazia mal nenhum apanhar uns gatinhos para fazer uns likes. Aceitam-se gatos que fazem miau e gatos que dizem “Oi!” desde que os últimos se apresentem apenas cobertos na parte inferior e mostrem de forma clara que o ginásio é a sua segunda casa. Se não cumprirem estes requisitos, por favor vistam-se e, melhor ainda, não tirem selfies. Pelo menos não de corpo inteiro. Só Deus sabe que é o que eu faço para evitar traumas.

Sou muito atenciosa com as outras pessoas.

Mas dizia então. Estava eu em busca de gatinhos e outra bicheza de regalo ocular quando me deparo com uma e outra frase inspiracional.

Pessoas, não há cú que aguente. Parece que esta malta tem toda um Gustavo Santos lá dentro (depois desta frase desimpeçam por favor as vossas mentes menos asseadas, esta frase é puramente filosófica e espiritual até porque o homem é casado, sim!?) só que o tipo é o único a fazer dinheiro com isso. Depois dizem que a aparência não ajuda. Fosse ele um trombolho anafado e queria ver alguém a acreditar no “a mente chama-se mente porque te mente”, diziam-lhe mas era “tá calado ómêm!”

 

Dediquemos então alguma - breve - atenção ao teor filosófico desta manhã, a ver se conseguimos sacar das frases algum sumo.

 

“uma casa sem livros é como um corpo sem alma”

Eu, quando estou a limpar o pó, só me ocorre que uma casa sem livros era a casa que eu gostava de ter. Assim, sem gretas com ácaros e essas cenas. De mais a mais ainda não percebi se o meu corpo tem alma. Nunca a vi e desconheço a existência de algum exame que me ajude a ver a sua condição e bem estar.

 

“o lar é onde o coração do homem cria raízes”

Este gajo tinha empregada de limpeza. Só pode. Porque o lar é onde os braços do homem lavam a loiça e arrumam a tralha espalhada. O lar de um homem sem empregada é um segundo emprego ou um chavascal. Isso das raízes deve ser outra cena qualquer.

 

“Pense o bem. Queira o bem. Faça o bem. Semeie o bem. Que o retorno vem!”

Estava a ler esta e a tentar interiorizar quando uma desgraçada veio em contra-mão na nossa direção. Não me escavacou o carro por milímetros. Avisámos e ainda acenou a demonstrar que sabia bem o cocó que estava a fazer. Alegre. Devia ter lido outra frase inspiracional à qual eu ainda não tinha chegado. Pensei que ela devia marrar contra um muro. Quis que se esmerdalhasse toda. Fiz um sinal com o dedo e não semeei nada. Por esta altura já estávamos a estacionar e eu enervada.

 

“Nada de desgosto nem de desânimo; se acabas de fracassar, recomeça”

Mas recomeço o quê afinal? O dia de trabalho? Que remédio. Senão quem é que me paga as contas? Desânimo? O gajo que escreveu isto havia de ir a minha casa à 6ª feira ao final do dia, quando ele visse o que há arrumar nem a ansiolíticos se safava. Chico esperto. Este é outro com empregada.

 

“O destino de alguém não é nunca um lugar, mas uma nova forma de olhar as coisas”.

Este ano não tenho plafond para óculos. Tenho de esperar pelo 2018 a ver se vejo as coisas melhor.

 

E há mais. Podia estar aqui até amanhã.

Pessoas, arranjem o que fazer, tipo terapia e deixem-me o Facebook em paz senão qualquer dia quem tem de se tratar sou eu.

 

6 comentários

Comentar post

------ Gostar da Página ------

----ATENÇÃO!----

Este não é o meu cantinho, este não é o meu refugio e este não é o meu diário público. Este é o meu tasco. Servem-se petiscos carregados de óleo velho, jolas, caracoladas e meia dúzia de piadas parvas. Se procura um espaço mais aprimorado é tentar na porta ao lado. Aqui arrota-se. Dão-se chupas aos miúdos (sim com açúcar...nada de stevia). Aqui dão-se erros ortográficos, baralha-se a semântica e escrevem-se frases à Saramago…e não falo da qualidade intrincada de ideias, é mesmo pela falta de pontuação. Aqui corre-se ocasionalmente, mas sempre com os bofes pela boca e acompanhado do #excuses, muitas #excuses. Aqui faz-se o que dá na real gana, mas sempre com algum juízo. Se estiver confortável com o acima disposto, sente-se e mande vir um pires de caracóis que já atendemos.

--------Instagram--------

------Blogs de Portugal------

----- Seguir no Bloglovin -----

Follow

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

------- Mais sobre mim -------

foto do autor

------------ Arquivo ------------

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D