Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Em busca da felicidade

Cristiano, Rei de Portugal

cr7.jpg

 

Portugal ganhou uma taça. Ganhou um titulo Europeu. Ganhou mais um Rei. Sem títulos de nobreza, sem ter nascido num palácio, sem tropas nem divisas. Um Rei aos olhos do seu país.

Fui procurar ao dicionário o significado de Rei, e pelo que encontrei pode significar:

  1. Titulo de nobreza mais alto de um reino;
  2. O mesmo que rei consorte;
  3. Titulo do pai do rei;
  4. Pessoa, coisa ou entidade que tem poder ou influência;
  5. Primeiro ou mais destacado entre os da sua classe ou área;
  6. Primeira figura de cada naipe, nas cartas do baralho;
  7. Principal peça de xadrez;
  8. O que sentencia, em certos jogos;
  9. Que é considerado o mais importante entre outros do mesmo género.

 

Coincide? Coincide.

Não tem titulo, não é rei consorte, nem filho de monarca.

Mas é hoje a pessoa com mais influência neste pequeno país. Venerado e respeitado por este povo que ganhou um pedaço de alento com a taça que nos trouxe para casa. É, sem margem para duvida, o mais destacado entre a sua classe, é o que sentencia, em certos jogos e é o mais importante entre outros do mesmo género.

Em resumo, um Rei. Um Rei com “R” grande. Um homem que veio de uma origem tão igual a muitos de nós e que hoje é reconhecido por todo o mundo.

E nasceu com umas pernas mágicas?

Não. Mas nasceu com talento.

Nasceu com a perseverança de quem sabe que sem trabalho a vida pode ser difícil. Que acreditou e faz acreditar que os sonhos se podem concretizar. Porque afinal de contas “sonhar é grátis”. Alguém que nos fez a todos acreditar quando muitos não queriam ver ser possível. Um Rei que nos lembrou no dia 30 de Junho que é preciso ter fé, é preciso acreditar para que os sonhos se realizem. Que nos ensinou que todos têm o direito de tentar, até os que já falharam. Porque se não ganharmos que se foda! Que se foda mesmo. Porque quem sabe que é maior não precisa de provar nada a ninguém.

E é nessa consciência e na humildade de saber que só com trabalho e dedicação chegamos a algum lado, que vemos hoje um Rei.

Aclamado por todos! O maior. O nosso capitão.

O que chorou quando saiu de campo. O que lutou ao lado dos colegas até ao ultimo segundo. O que voltou a chorar de alegria quando se soube vencedor.

Aquele que dizem ser arrogante. E deve. A arrogância de quem veio do nada e conquistou tudo. Eu também seria. Se é que ele é! Eu penso que não é. Penso que é confiante de si mesmo e não tem medo de assumir que confia em si. Não se entrega à conversa mediocre de quem precisa que sejam os outros a dizer que é bom.

O que ganhou um espaço especial nestes corações latinos quando se comportou como um miúdo impaciente num corpo de capitão, que gritava e puxava pelos colegas, tão dentro do campo que mal queríamos acreditar que não estava dentro das 4 linhas.

Um exemplo. Um capitão que dá mesmo sem ser pedido.

És o maior do mundo Cristiano. Já o eras. Mas acho que agora, depois de te vermos as cores. Depois de te vermos saltar e sofrer connosco. Depois de percebermos que debaixo desse “melhor do mundo” está um português igual a todos nós. Depois de te vermos chorar porque não podias mais dar o teu melhor pela selecção.

Depois de tudo isso deixaste de ser o melhor do mundo. Deixaste de ser o capitão da nossa selecção.

Agora és mais um Rei. Se me perguntarem quem és tu. Para mim és o ultimo rei de Portugal. O Rei que nos fez acreditar que o impossível afinal de contas, pode acontecer.

Obrigada!

 

p.s. ah, e quando formos ao mundial não chocalhes o coitado do Fernando Santos outra vez. Olha que o homem já não tem idade para aquilo.

7 comentários

Comentar post

------ Gostar da Página ------

----ATENÇÃO!----

Este não é o meu cantinho, este não é o meu refugio e este não é o meu diário público. Este é o meu tasco. Servem-se petiscos carregados de óleo velho, jolas, caracoladas e meia dúzia de piadas parvas. Se procura um espaço mais aprimorado é tentar na porta ao lado. Aqui arrota-se. Dão-se chupas aos miúdos (sim com açúcar...nada de stevia). Aqui dão-se erros ortográficos, baralha-se a semântica e escrevem-se frases à Saramago…e não falo da qualidade intrincada de ideias, é mesmo pela falta de pontuação. Aqui corre-se ocasionalmente, mas sempre com os bofes pela boca e acompanhado do #excuses, muitas #excuses. Aqui faz-se o que dá na real gana, mas sempre com algum juízo. Se estiver confortável com o acima disposto, sente-se e mande vir um pires de caracóis que já atendemos.

----- Seguir no Bloglovin -----

Follow

------Blogs de Portugal------

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

------- Mais sobre mim -------

foto do autor

------------ Arquivo ------------

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D