Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Em busca da felicidade

Detesto frases feitas

Há frases que deviam ser banidas do planeta. Frases que fazem com que me apeteça dar um valente banano em quem as proferes.

Como por exemp'es:

 

Tudo é possível, basta acreditares.

 

Mentira. Gostava de voar e não voo. Não vou testar porque tenho coisas para fazer e não me apetece falecer, assim, sem mais nem menos. Podia testar em espaço mais baixo, mas também não me apetece esbardalhar-me. Para além disso se desse para voar não precisava arrancar de um espaço alto, batia os braços e ia.

Mais.

Há 33 anos que ando a pedir um pónei cor de rosa que voa e larga bufas com cheiro a alecrim. Nunca apareceu. Nem vai aparecer.

 

25 comentários

Comentar post

------ Gostar da Página ------

----ATENÇÃO!----

Este não é o meu cantinho, este não é o meu refugio e este não é o meu diário público. Este é o meu tasco. Servem-se petiscos carregados de óleo velho, jolas, caracoladas e meia dúzia de piadas parvas. Se procura um espaço mais aprimorado é tentar na porta ao lado. Aqui arrota-se. Dão-se chupas aos miúdos (sim com açúcar...nada de stevia). Aqui dão-se erros ortográficos, baralha-se a semântica e escrevem-se frases à Saramago…e não falo da qualidade intrincada de ideias, é mesmo pela falta de pontuação. Aqui corre-se ocasionalmente, mas sempre com os bofes pela boca e acompanhado do #excuses, muitas #excuses. Aqui faz-se o que dá na real gana, mas sempre com algum juízo. Se estiver confortável com o acima disposto, sente-se e mande vir um pires de caracóis que já atendemos.

----- Seguir no Bloglovin -----

Follow

------Blogs de Portugal------

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

------- Mais sobre mim -------

foto do autor

------------ Arquivo ------------

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D