Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Em busca da felicidade

Dilema de pobre - #1

O pobre apaixona-se por um par de sapatos. Como tem olho gordo tenta logo convencer-se a si mesmo de que os sapatos são feios. Serão certamente caros porque pobre com olho gordo só gosta de coisas pesadas para a carteira. A paixão cresce e o pobre leva-se até à montra e confirma o esperado, os sapatos custam 140 €. O pobre como é pobre de olho gordo mica a mala que condiz com o sapato que também é dourada e ficava bem de mil e uma formas com qualquer porra de roupa, até o fato de treino coçado que tem lá em casa. Esse mesmo, aquele que já foi à máquina mais vezes que uma pessoa sabe contar, que tem manchas de todas as substancias possíveis e pelos de cão por dentro e por fora, mesmo depois de já ter ido à maquina de secar e ter sido aspirado. O pobre desce as escadas do Centro Comercial e já sente os sapatos nos pés, alucina e vê-se ao espelho com eles calçados, tropeça e lembra-se que afinal traz as botas do ano passado.

Começa a negação. O pobre afinal não gosta assim tanto dos sapatos. Não precisa deles. Viu uns parecidíssimos noutra loja, só que nessa eram 2 dígitos baixos, não brilhavam da mesma forma o que até é bom que muito brilho dá estrilho e o pobre é acanhado. Afinal nem dos baratos precisa que o pobre tem muitos sapatos em casa.

Mas nenhuns ficavam assim tão bem com aquela mala.

Mas o pobre também tem outras malas, não precisa daquela.

O pobre chega ao rés do chão pronto para ir comprar uma raspadinha, dava mesmo jeito 250 euritos agora para gastar assim como quem não quer a coisa.

Em vez disso chamasse à razão. Vai ao multibanco e tira o saldo, que é coisa que aprendi há muitos anos que é um dos maiores actos de pobre. Rico não consulta saldo, rico sabe que tem saldo! O pobre recebe o talãozinho e vê no papel que os sapatos são horríveis, até porque não dão para todas as ocasiões! Vai comprar um chocolate ao Continente e sente-se logo mais feliz.

Sobe e volta a trabalhar.

 

Aí como me dava jeito ter aqui 250 euritos…nem aqueciam o lugar na carteira….

1 comentário

Comentar post

------ Gostar da Página ------

----ATENÇÃO!----

Este não é o meu cantinho, este não é o meu refugio e este não é o meu diário público. Este é o meu tasco. Servem-se petiscos carregados de óleo velho, jolas, caracoladas e meia dúzia de piadas parvas. Se procura um espaço mais aprimorado é tentar na porta ao lado. Aqui arrota-se. Dão-se chupas aos miúdos (sim com açúcar...nada de stevia). Aqui dão-se erros ortográficos, baralha-se a semântica e escrevem-se frases à Saramago…e não falo da qualidade intrincada de ideias, é mesmo pela falta de pontuação. Aqui corre-se ocasionalmente, mas sempre com os bofes pela boca e acompanhado do #excuses, muitas #excuses. Aqui faz-se o que dá na real gana, mas sempre com algum juízo. Se estiver confortável com o acima disposto, sente-se e mande vir um pires de caracóis que já atendemos.

--------Instagram--------

------Blogs de Portugal------

----- Seguir no Bloglovin -----

Follow

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

------- Mais sobre mim -------

foto do autor

------------ Arquivo ------------

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D