Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Em busca da felicidade

Divagações amplexas-ó-desconexas-ó-parvas sobre a felicidade que o dinheiro compra

shoes.jpg

 

Quando era pequena sempre ouvi os adultos à minha volta dizer que «o dinheiro não compra felicidade», certamente uma forma de, enquanto pobres, garantir que tinham tanto direito à felicidade quanto os que podiam comprar o que lhes apetecia. Os que tinham bons carros, boas roupas, iam de férias e até faziam viagens.

Para o pobre a saudinha é a maior da riquezas. A saudinha e a família. Há saudinha e tudo de resolve.

Sou assim, pobre até ao tutano de cada osso. Haja saudinha para mim e para os que gosto que a malta há de arranjar maneira de andar a rir.

Mas depois penso nas coisas que gostava de ter, nos sapatos que me apetece comprar, nas viagens que gostava de fazer, na casa em que gostava de viver, na área de residência que persiste em fugir da minha carteira, nos tratamentos de pele e de cabelo que estão ali mesmo à mão de semear, se eu tivesse carteira para eles....

E dano-me por ser pobre.

Afinal o dinheiro compra felicidade.

Aprendi quando andava na faculdade que há uma coisa a que se chama de pirâmide de Maslow, numa descrição muito precária e ignorante: demonstra que as necessidades do individuo se alteram consoante aquelas que tem por colmatar. Por exemplo, nas linhas de base estão as dependências primárias, como a alimentação e a segurança, no topo estão os desafios intelectuais. De acordo com a pirâmide deste senhor, o ser humano precisa garantir as necessidades primárias para ter disposição para as seguintes.

Não sei se é porque tenho papinha na mesa, se é porque o médico me vai anunciando saudinha boa (apesar de eu pedir sistematicamente exames para garantir que não há poeira nos cantos), se o que será. Mas tenho a certeza que o dinheiro compra felicidade. Quando quero comprar um par de sapatos e o posso fazer sem remorsos fico feliz. Aliás, mesmo quando compro com remorsos fico feliz, porque na verdade não tenho remorsos, tenho é necessidade de uma certa preparação mental para ouvir o Nazi financeiro lá de casa.

Depois podemos sempre entrar no campo da saudinha, uma pessoa que tenha algum não precisa de estar à mercê do parecer médico e da sua potencial incompetência, sujeitando-se ao que calha. Havendo dinheiro pode sempre ir a outro especialista, pagar pelo exame, etc. E, em caso de resultado menos favorável tem acesso a um conjunto de factores que providenciam conforto que, para quem não tenha verba financeira, ficam apenas no horizonte.

Tenho uma prima que me dizia quando éramos mais novas: ando triste, estou mesmo a precisar de ir comprar alguma coisa para mim, fico logo melhorzinha.

E é verdade, uma pessoa compra um mimo e fica logo com outra cara.

 

Sei que parece tudo muito vago, a minha cabeça não tem dado para mais, mas lembrei-me disto, se calhar porque queria rechear o meu guarda fatos de coisas novas, porque isso me fatia muito feliz, se calhar porque não posso fazer de Pretty Woman e ir a Rodeo Drive e sair daquilo uma mulher nova, mais gira à conta de um belo banho de loja. Essa lavagem que faz milagres.

 

2 comentários

Comentar post

------ Gostar da Página ------

----ATENÇÃO!----

Este não é o meu cantinho, este não é o meu refugio e este não é o meu diário público. Este é o meu tasco. Servem-se petiscos carregados de óleo velho, jolas, caracoladas e meia dúzia de piadas parvas. Se procura um espaço mais aprimorado é tentar na porta ao lado. Aqui arrota-se. Dão-se chupas aos miúdos (sim com açúcar...nada de stevia). Aqui dão-se erros ortográficos, baralha-se a semântica e escrevem-se frases à Saramago…e não falo da qualidade intrincada de ideias, é mesmo pela falta de pontuação. Aqui corre-se ocasionalmente, mas sempre com os bofes pela boca e acompanhado do #excuses, muitas #excuses. Aqui faz-se o que dá na real gana, mas sempre com algum juízo. Se estiver confortável com o acima disposto, sente-se e mande vir um pires de caracóis que já atendemos.

--------Instagram--------

------Blogs de Portugal------

----- Seguir no Bloglovin -----

Follow

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

------- Mais sobre mim -------

foto do autor

------------ Arquivo ------------

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D