Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Em busca da felicidade

É preciso uma familia

20160613_092423.jpg

 

Este é o quarto dia seguido com casa e a sala está neste estado. Nem podem imaginar como está o resto da casa. 

Sempre pensei que um dia quando tivesse um filho lhe chegaria eu e o pai. Que seriamos suficientes. Nós e o colégio durante a semana. Hoje sei-me redondamente enganada.

Amo o meu filho acima de qualquer outra pessoa. Mais que qualquer coisa no mundo, mas sou uma pessoa na mesma. Sou alguém que se cansa, que fica sem energia, que não consegue correr atrás de um terrorista de 16 meses e limpar a casa ao mesmo tempo.

É nesses momentos que compreendo que criar uma criança não depende só do pai e da mãe. Não é um trabalho feito só por um ou só por outro.

É preciso uma família. Para que todos possam descansar. Para que as preocupações se diluam. Para que existam momentos de cada um, é preciso uma família. Os avós que tomam conta numa 6ª feira para os pais irem ao ginásio. Os tios que levam ao jardim uma tarde para que os pais possam ser um casal e ir ao cinema, nem que seja uma vez em cada 2 meses. Aqueles amigos que só não são de sangue por acaso. Que até fazem uma festa de pijama lá em casa para os pais passarem um pseudo fim de semana a dois.

E tudo isto deve ser reciproco.

Estou certa de que não somos piores pais se não tivermos este apoio. Mas hoje sei que é muito mais fácil se contarmos com ele.

Tenho a sorte de ter os meus sogros perto para contar. Para tomar conta do neto quando temos de arrumar a casa, para quando queremos ir fazer uma corrida, para quando, como ontem tenho a tensão a 9 / 5 e preciso de estar um bocado a descansar para recuperar.

Para criar uma criança é preciso uma familia, um suporte, uma estrutura. Colocar as diferenças de lado e aprender que todos temos defeitos. Nós não gostamos dos dos outros e os outros não querem sequer cheirar os nossos. É mesmo assim. Mas não há pessoas iguais pois não?

Depois é preciso confiar. Confiar que vai ser bem tratado. Que vão fazer o melhor. Se são pessoas equilibradas, se são nossas amigas, se são familia no verdadeiro sentido da palavra, é claro que vao cuidar. E sim, é verdade que ninguém toma conta dos nossos filhos como nós. Mas também não queremos isso pois não? Queremos que esse cuidado seja só nosso. Exclusivo. O que nos torna aquele nadinha mais especiais.

Sempre gostei de saber que tinha uma familia grande. Hoje percebo a necessidade desse suporte. O que nos ajuda quando temos filhos para criar, e o que um dia vai precisar de nós quando a idade começar a apertar. 

Familia significa estar, apoiar, cuidar. Um grupo unico de coeso de pessoas que se amam e que querem o melhor dos que as rodeiam. E para isso o sangue não conta. Só o coração faz parte.

------ Gostar da Página ------

----ATENÇÃO!----

Este não é o meu cantinho, este não é o meu refugio e este não é o meu diário público. Este é o meu tasco. Servem-se petiscos carregados de óleo velho, jolas, caracoladas e meia dúzia de piadas parvas. Se procura um espaço mais aprimorado é tentar na porta ao lado. Aqui arrota-se. Dão-se chupas aos miúdos (sim com açúcar...nada de stevia). Aqui dão-se erros ortográficos, baralha-se a semântica e escrevem-se frases à Saramago…e não falo da qualidade intrincada de ideias, é mesmo pela falta de pontuação. Aqui corre-se ocasionalmente, mas sempre com os bofes pela boca e acompanhado do #excuses, muitas #excuses. Aqui faz-se o que dá na real gana, mas sempre com algum juízo. Se estiver confortável com o acima disposto, sente-se e mande vir um pires de caracóis que já atendemos.

--------Instagram--------

------Blogs de Portugal------

----- Seguir no Bloglovin -----

Follow

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

------- Mais sobre mim -------

foto do autor

------------ Arquivo ------------

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D