Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Em busca da felicidade

Eletrodomésticos que fazem pressão

Gostaria de retirar este momento para que todos ponderemos profundamente sobre a utilidade dos eletrodomésticos e outros bens da eletrónica cuja função parece ser esfrangalharnos os nervos.

Falarei hoje dos 3 exemplares que me rebentam com a tensão arterial de tal forma que mais me apetece pegar num martelo e esfrangalha-los a eles.

 

Eletrodoméstico 1 - Micro ondas

Esta caixinha controversa aquece todo o tipo de substancias e até faz pipocas. Colocamos no seu interior o recipiente e o gajo vai de aquecer, aquecer. Quando acaba apita "pi, pi, pi" que é para uma pessoa saber que já está. Até aqui tudo bem. O problema é que o gajo quer atenção, tipo namorada carente que espera o elogio do namorado que se parece estar a borrifar."Anda cá ver-me, olha como aqueci bem isto" ou "ora vê lá se está bom ou se me queres acrescentar mais um programa". E uma pessoa às vezes está noutro sitio, a fazer outra coisa, está ocupada, porque quando comprou dizia que não era preciso estar a tomar conta do bicho. Como se tivesse posto uma chaleira ao lume. Afinal de contas essa é a vantagem. E o tipo apita, apita, apita. Até uma pessoa já ir a bufar até à cozinha a rogar pragas àquela porra.

 

Eletrodoméstico 2 - Yammy ou Bimby (qualquer uma)

Antes de mais o eletrodoméstico em causa promete confecionar todo o tipo de coisas mas depois vai-se a ver e uma pessoa tem de descascar os legumes e tirar as espinhas ao peixe. Ajuda a fazer mas não faz tudo. Depois, à semelhança do que acontece com o 1º apita quando acaba. Uma espécie de "olha, já fiz". O que está certo porque uma pessoa quer saber quando é que a sopa está pronta. Agora. Dito isto, basta apitar uma vez. Duas vá. Agora estar ali, de tantos em tantos minutos a apitar, tenham dó. Uma pessoa compra a maquineta para fazer a sopa enquanto está a dar banho ao puto. Porque ao lume a coisa pode correr pior. A tipa fica de tratar de uma coisa e a pessoa de outra, depois está a pessoa ali, debruçada, a dar cabo dos rins, e a gaja a apitar que nem uma doida, numa espécie de "vem cá, vem cá ver o que eu fiz".

Só à pancada.

 

Eletrodoméstico 3 - Carrinha

Sei que não é bem uma torradeira, mas atendendo às luzes, apitos e livro de instruções da bicha uma pessoa é levada a pensar que aquilo quase faz o jantar.

Nada apita como esta desgraçada. 

"Olha a porta aberta sem o travão de mão!"

"Olha que não tens cinto" este é o pior, porque uma pessoa tira o cinto para despir o casaco e a gaja começa a apitar devagar e vai ficando mais histérica com o passar do tempo. Medo. Parece uma transloucada.

"Veiculo à frente" "veiculo atrás".

Valha-me Deus! Podia estar aqui a tarde toda.

Uma pessoa acaba o dia com os nervos em franja.

 

Tenho saudades dos eletrodomésticos antigos. Daqueles que eram tão silenciosos que uma pessoa só dava pela borrada quando a casa estava a arder. 

Ahhh, bons velhos tempos!

 

Nota: No meio desta conversa toda, e depois de termos chegado a consenso de contratar alguém para ajudar com as limpezas, o que é que acontece? A máquina de secar pifa. Logo aquela que é a minha melhor amiga na terra dos eletrodomésticos.

 

Podem seguir os meus devaneios e palermices no Facebook ou seguir-me no Instagram.

Também podem subscrever os posts por e-mail aqui em baixo.

 

21 comentários

Comentar post

------ Gostar da Página ------

----ATENÇÃO!----

Este não é o meu cantinho, este não é o meu refugio e este não é o meu diário público. Este é o meu tasco. Servem-se petiscos carregados de óleo velho, jolas, caracoladas e meia dúzia de piadas parvas. Se procura um espaço mais aprimorado é tentar na porta ao lado. Aqui arrota-se. Dão-se chupas aos miúdos (sim com açúcar...nada de stevia). Aqui dão-se erros ortográficos, baralha-se a semântica e escrevem-se frases à Saramago…e não falo da qualidade intrincada de ideias, é mesmo pela falta de pontuação. Aqui corre-se ocasionalmente, mas sempre com os bofes pela boca e acompanhado do #excuses, muitas #excuses. Aqui faz-se o que dá na real gana, mas sempre com algum juízo. Se estiver confortável com o acima disposto, sente-se e mande vir um pires de caracóis que já atendemos.

--------Instagram--------

------Blogs de Portugal------

----- Seguir no Bloglovin -----

Follow

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

------- Mais sobre mim -------

foto do autor

------------ Arquivo ------------

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D