Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Em busca da felicidade

Filme: Jason Borne

 

 

Porque motivo vi este filme? Porque cá em casa a escolha é feita à vez. E desta não fui eu.

Se já vi os anteriores? Sim. Porque a escolha se dá à vez muita vez. 

Não sou apreciadora desta tipologia de filmes. Eles têm sempre reconhecimentos faciais fora de serie, apagam documentos de computadores através de um telemóvel, limpam o sebo a 150 mafarricos durante todo um filme, têm acesso a armamento de topo e depois ninguém consegue apanhar um gajo loiro numa multidão de gregos. 

O Jason é o melhor da turma dele, não há duvida disso, até porque ele dá tau-tau a todos os outros operacionais da CIA e os gajos nunca lhes ocorre que ele possa estar atrás de uma porta, assim à coca, para lhes espetar com a perna que falta à cadeira que está à frente deles, mesmo no alto da pinha.

Ainda assim, de todos os filmes do género este é o único que ainda consigo ter algum gosto a ver. Não tenho pachorra para ver as Missões Impossíveis e o Tom das Cruzes pendurado em aviões. Detesto o James Bond e aquela coisa de dar tiros para o ar e acertar no gajo que está a 500 metros à frente dele. Para não falar que o 007 me parece ser, acima de tudo, sobre um tipo que fala snob a papar gajas boas, mas mesmo boas.

Voltando ao filme. Este trata de um moço mais modesto. Mais comum. Eu gosto do comum. Nos dias que correm ser comum é cada vez mais uma irreverência.

Para além disso - muito por responsabilidade de senhor meu esposo - tenho ganho bastante apreço pelo Matt Damon porque é, de facto, um excelente ator.

Jason Borne foi o filme de ontem. Para quem gosta do género, aconselho. 

Para quem não gosta, mas aprecia moços pouco bronzeados com tronco definido e desnudo, é uma hipótese.

 

 

2 comentários

Comentar post

------ Gostar da Página ------

----ATENÇÃO!----

Este não é o meu cantinho, este não é o meu refugio e este não é o meu diário público. Este é o meu tasco. Servem-se petiscos carregados de óleo velho, jolas, caracoladas e meia dúzia de piadas parvas. Se procura um espaço mais aprimorado é tentar na porta ao lado. Aqui arrota-se. Dão-se chupas aos miúdos (sim com açúcar...nada de stevia). Aqui dão-se erros ortográficos, baralha-se a semântica e escrevem-se frases à Saramago…e não falo da qualidade intrincada de ideias, é mesmo pela falta de pontuação. Aqui corre-se ocasionalmente, mas sempre com os bofes pela boca e acompanhado do #excuses, muitas #excuses. Aqui faz-se o que dá na real gana, mas sempre com algum juízo. Se estiver confortável com o acima disposto, sente-se e mande vir um pires de caracóis que já atendemos.

--------Instagram--------

------Blogs de Portugal------

----- Seguir no Bloglovin -----

Follow

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

------- Mais sobre mim -------

foto do autor

------------ Arquivo ------------

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D