Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Em busca da felicidade

Frases que tendem para o idiota e afligem o recetor

Então estás aqui?

Não. Não estou. É uma merda de um holograma que está aqui programado para te responder a essa pergunta acutilante e deveras perspicaz. Não, não estou aqui. Neste momento estou como a tipa do anuncio do Jumbo, estou a passear o cão e, numa espécie de sentimento semelhante ao que tenho a ter esta conversa, estou a apanhar mais um cocó dos meus cães. E se damos continuidade a isto ainda entro no sentimento de quem quando vai a fechar o saco se apercebe que tinha um buraco e está a segurar nas fezes com a própria mão.

 

Aí, não sei como é que consegues comer isso!

Não sabes nem tens de saber. Alguém te de deu a provar? Preparei para o teu lanche, para o teu almoço, quem sabe para sua seia ceia? Não, pois não! Então papai o que vos apetece e deixai-me a mim e às minhas comezainas da mão.

 

Já voltaste?

(depois de ter ido fazer alguma coisa)

Não. De maneira alguma. Tu é que estás a alucinar. E no meio do teu anseio por mim já me vês aqui com os sacos do continente e os pacotes de leite que tinha ido comprar. Mas não, não estou aqui.

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

8 comentários

Comentar post

------- Mais sobre mim -------

foto do autor

------ Gostar da Página ------

------ Blogs de Portugal ------

----- Seguir no Bloglovin -----

Follow

------------ Arquivo ------------

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D