Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Em busca da felicidade

I don't give a shit...

 

Estar em casa doente é lixado. Gosto muito de estar em casa. Gosto mais ainda de ter pouco para fazer. E gosto de uma forma inexplicável de poder ter o tempo para fazer aquilo que me dá na real gana.

Não é o caso.

Estou enfiada em cada com uma gastro chata, pior que isso, passei os dois abençoados dias de descanso enfiada na cama com dores (que gosto muito do meu emprego, mas os dias de descanso são sagrados). Agora, com o homem no mesmo estado que eu estava no sábado (a correr para a sanita), incapaz de comer, e o pequeno a dormir uma maravilha de sesta, aproveito para ler mais alguns posts. Afinal de contas tenho de distrair a mona e os programas da manhã são demasiado deprimentes.

 

Já não é a primeira vez que vejo isso, mas acho que foi a primeira vez que o vi relativamente a algo que eu escrevi. Vamos lá a ver, que alguém que não me conhece de parte alguma comente de forma estúpida o que eu escrevi (ainda que não me tenha acontecido ainda, mas estou certa que calhará o dia) eu não entendo, mas já sei que faz parte (infelizmente). Provavelmente foi alguém que deu com isto, não percebe patavinas do que é ter um blog, não entende o conceito, por isso manda umas algarviadas da boca para fora. Agora faz-me confusão que outra pessoa que tem um blog, pegue num tema abordado por outra pessoa e escamoteie, ou faça graçola sem qualidade só porque sim.

Cada um é livre de escrever sobre o que quer. E isso incluí criticar o que outros escrevem nos seus espaços. Agora eu prefiro criar temas meus, novos (ou complementar algo de li de forma construtiva) em vez de me "pendurar" no que deu trabalho aos outros a fazer. Nas opiniões alheias.

Se o que está escrito não fere egos, crenças ou o bem estar geral dos outros, porque é que não havemos de ter a capacidade de deixar os outros em paz com o que gostam de fazer e têm a dizer? É como as fotos a preto e branco, pode ser parvo, se calhar é, mas faz mal? Não faz (desde que ninguém ache que porque postou uma foto sua a preto e branco já não precisa da mamografia).

Mas enfim. O que interessa é que no fim haja uma gargalhada.

Eu pessoalmente tenho preferência por espaços originais e com os seus próprios conteúdos, mas há sempre de tudo, não é!?

É fazer como faço com as roulotes das farturas, se não gosto de uma é ir à do lado!

 

4 comentários

Comentar post

------ Gostar da Página ------

----ATENÇÃO!----

Este não é o meu cantinho, este não é o meu refugio e este não é o meu diário público. Este é o meu tasco. Servem-se petiscos carregados de óleo velho, jolas, caracoladas e meia dúzia de piadas parvas. Se procura um espaço mais aprimorado é tentar na porta ao lado. Aqui arrota-se. Dão-se chupas aos miúdos (sim com açúcar...nada de stevia). Aqui dão-se erros ortográficos, baralha-se a semântica e escrevem-se frases à Saramago…e não falo da qualidade intrincada de ideias, é mesmo pela falta de pontuação. Aqui corre-se ocasionalmente, mas sempre com os bofes pela boca e acompanhado do #excuses, muitas #excuses. Aqui faz-se o que dá na real gana, mas sempre com algum juízo. Se estiver confortável com o acima disposto, sente-se e mande vir um pires de caracóis que já atendemos.

------Blogs de Portugal------

----- Seguir no Bloglovin -----

Follow

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

------------ Arquivo ------------

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D