Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Em busca da felicidade

Incongruências dos contos de fadas

Sôtor meu rico filho apanhou gosto pela leitura. Sendo o mesmo ainda incapaz de ler para si próprio, solicita a leitura mínima de 2 histórias antes de deitar. A escolha é feita já de pijama vestido e tendo como leque de seleção uma panóplia de livros de contos de fadas que tenho na minha mesa de cabeceira.

Neste momento, depois de já ter lido, pelo menos 25 vezes, cada uma das história no espaço temporal de um mês, considero-me suficientemente conhecedora das mesmas para lhes encontrar uma catadupa de coisas que não fazem sentido, o que resulta, sem espanto, numa enxurrada de porquês por parte desta geração que já nasceu a saber pôr likes e a selecionar vídeos no Yutube.

Assim e atalhando caminho porque ainda é muita história. cá vai disto.

 

Cinderela

Esta tira-me do sério. A miúda é uma sensaborona de todo o tamanho. Anda para ali a limpar a trampa daquelas lambisgoias e quando lhe gritam para limpar mais vai lá esfregar em vez de lhes dizer "olha limpa tu, minha suina!". Eu já tinha pregado com umas arroxadas valentes nas trombas das três.

Depois arranjam-lhe uma fada. Ou a tipa estava em condicional das fadas, ou era estagiária, ou incompetente. Então precisa de uma abobora para fazer um coche. Ainda por cima logo uma espécie de um legume cheio de pevides e de um raio de uma gosma lá dentro?! Não se entende. O vestido é lindo, lindo. Os sapatos ainda melhores, mas depois só duram até à meia noite. Mas antes de continuar, que raio de ideia é essa de arranjar uns sapatos de cristal?! Hã?! Uma pessoa normal sabe bem o que acontece se se espetar com uma patada nos cristais da avó...escangalha-se aquela bodega toda. Ora então a moça consegue correr com aquilo?! Tenham dó!

No fim das contas ali anda a bailar com o príncipe e depois põe-se a andar que é meia noite, perde um sapato pelo caminho. A roupa desaparece e o outro sapato também, mas o sapato que ao príncipe encontra não acontece nada, fica de cristal. Mas que raio de critérios são estes?

Acresce que o príncipe é parvo e lento com'ó raio. Em primeio lugar é lento porque não consegue alcançar uma menina cansada que corre manca só com um sapato que ainda por cima é de cristal. E depois esteve na companhia da moça e em vez de mandar fazer um desenho da cara dela, não. Manda os empregados andar a fazer de funcionários da Guimarães, correndo o risco de lhe calhar um cachalote com cara de semifrio, mas com pés piquenos.

No fim daquilo o príncipe e a princesa casam e vivem felizes para sempre mas nem aí, carregada de bago e sabendo que não as vai ter de aturar, a parva da moça aproveita para mandar as filhas da madrasta para "o car#$%&/&% que vos f$d#!"

Não se entende!

 

Os três porquinhos

O primeiro problema que tenho com esta história é o facto de a mesma ainda não ter sido divulgada para todo o continente Americano. É que eu vejo uns programas do Canadá e aquela gente insiste em fazer casas em madeira e a ver-se a braços com as térmitas. É triste!

O segundo é que eu não percebo como é que os porcos mais novos conseguem correr mais que o lobo. Isto deve ser oic-oics que fazem trail certamente.

 

A bela adormecida

Esta história é a mais parva de todas. É, porque a miúda é burra que doí. Senão vejamos. Há uma meretriz de uma bruxa que lhe manda um feitiço que diz que quando ela tiver 16 anos se vai picar numa roca e vai morrer. Tudo isto acontece numa festa no palácio, o que mostra logo que existem problemas de gestão no espaço porque os tipos da Securitas que estavam a tomar conta da barraca deixavam entrar todo o tipo de gente. Pois que a moça é suposto patinar aos 16, mas não é por uma coisa desconhecida nem por um acaso. Não. É por picar uma ganfia numa roca de fiar. Sendo que é uma princesa e tudo, não vejo porque raio lhe havia de dar na mona para andar a fazer trabalho de proletariado. Uma pessoa faz quando se vê obrigada a fazer, de outra forma descansa.

Mas nisto o pai manda queimar as rocas todas do reino e há uma fada que diz que conseguiu melhorar o feitiço e ela agora só vai dormir durante 100 anos e tudo.

E eu digo "Chega de palhaçada!" Então isso não é suposto acontecer com 16 anos?! Coabreca, então mas com essa idade não houve ninguém que lhe explicasse que se fosse mexer na porra da roca ia desta para melhor?! Se se picou é porque é otária.

Fim!

 

Branca de neve e os sete anões

Toda a cena do espelho falar é estranha. Pronto, adianto já.

Depois o desgraçado do veado tem de patinar para safar a Branca de Neve. Acresce que o espelho tem buedesde poderes mas depois não é capaz de se chibar à madrasta que o caçador estava a dar a tanga. Isto mostra de forma irrefutável que a magia já era má desde o tempo da outra senhora, não começou com o professor Karamba. Ajuda nalgumas coisas, incluindo problemas informáticos, mas números do Euromilhões, tá quieto!

A moça dá com a casa dos anões e começa a limpar. Só com a minha é que ninguém dá. Eu também lhe dava uma refeição se ela esfregasse isto tudo. 

Anda a passear e acha normal aparecer uma velha meio desdentada no meio do nada a dar maçãs, assim, sem mais nem menos. Gulosa, em vez de esperar para chegar a casa e lavar bem a maçã ou de a descascar (vai na volta o veneno estava só na superfície), manda logo a maçã goela abaixo. Depois entra numa espécie de um coma, é o que dá ir com demasiada sede ao pote. Os anões metem-na numa caixa de vidro e ela ali fica. Sem estar ligada às maquinas nem nada.

Aparece um príncipe que, aproveitando que a tipa estava a dormir, lhe espeta com um beijo. Nos dias que correm era processado por assedio porque houve contacto sem consentimento. Mas naquele tempo era assim, a rebaldaria era aceite porque o gajo andava bem vestido e tinha guito a dar c'um pau.

A moça acorda e vivem felizes para sempre.

 

O Pedro e o lobo

Muito me espanta que os velhos à segunda vez não tenham arreado uma valente lambada no miúdo. É isto!

 

A capuchinho vermelho

Como diria um colega meu de trabalho, o lobo diz:

- Vou-te comer uma coisa que nunca ninguém te comeu!!!!

E a Capuchinho responde:

- Ahahahaha, só se for a cesta.

Esta é mais uma história sem ponta por onde se lhe pegue. Começa por a miúda falar com um lobo. Depois porque raio se deu o lobo ao trabalho de tudo aquilo se podia ter papado logo a miúda?!

A rapariguita lá chega à casa da avó, ora assumindo que não era a primeira vez que estava a ver a velhota, então não lhe pareceu que a senhora estaria com pêlo a mais nas trombas?! Antes dos dentes e dos olhos e da boca, a superficialidade das questões estéticas.

Ora o lobo, que já vimos atrás afinal é mais lento que um porco, não consegue ganfar a miúda e só papa a avó. Que, apesar se já constar no bandulho do bicho ainda está viva.

Vem um caçador e extraí a velhota lá de dentro. A menina aprende a lição e o lobo lixa-se.

 

O rei vai nú

Quanto a este não vou tecer criticas uma vez que me parece ser o mais atual. A minha experiência de contacto com outros seres humanos diz-me que é bem possível que a estupidez humana permitisse que alguns dos seres vivos que conheço fossem a personagem principal desta história, pelo que manterei minha boca fechada.

 

E é isto, há por aí mais alguém que encontre incongruências nestas histórias...ou noutras que queira ver esmiuçadas?

 

4 comentários

Comentar post

------ Gostar da Página ------

----ATENÇÃO!----

Este não é o meu cantinho, este não é o meu refugio e este não é o meu diário público. Este é o meu tasco. Servem-se petiscos carregados de óleo velho, jolas, caracoladas e meia dúzia de piadas parvas. Se procura um espaço mais aprimorado é tentar na porta ao lado. Aqui arrota-se. Dão-se chupas aos miúdos (sim com açúcar...nada de stevia). Aqui dão-se erros ortográficos, baralha-se a semântica e escrevem-se frases à Saramago…e não falo da qualidade intrincada de ideias, é mesmo pela falta de pontuação. Aqui corre-se ocasionalmente, mas sempre com os bofes pela boca e acompanhado do #excuses, muitas #excuses. Aqui faz-se o que dá na real gana, mas sempre com algum juízo. Se estiver confortável com o acima disposto, sente-se e mande vir um pires de caracóis que já atendemos.

--------Instagram--------

------Blogs de Portugal------

----- Seguir no Bloglovin -----

Follow

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

------- Mais sobre mim -------

foto do autor

------------ Arquivo ------------

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D