Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Em busca da felicidade

Insistir, persistir e nunca desistir (Fomos ver um espectáculo ao Oceanário)

IMG_2837.JPG

 

Este sábado foi dia de levar o campeão a ver o concerto do Oceanário. Que, devo desde já dizer que é espectacular. 

Estávamos todos expectantes, nunca tínhamos levado o foguete a ver nenhum espectáculo e este sábado ia ser a primeira vez.

Quando me levanto estou cheia de tonturas e capaz de desmaiar "aí a porra!" digo eu. Arreio a estrutura na cadeira da cozinha enquanto mando para o bucho dois pacotes e açúcar e espero que a tensão fique mais equilibrada.

Mais uma quebra de tensão. Penso para mim.

Arrasto-me para me vestir e vou à casa de banho.

Desarranjo completo intestinal. O que deve ser informação quanto baste para compreenderem a minha situação, uma vez que este espaço apenas é lido por pessoas inteligentes. (Exceptuando aquelas duas pessoas que lêem mas fingem não ler porque ler coisas escritas por mim faz dessas pessoas seres inferiores.)

Adiante.

- Se calhar é melhor ficarmos por casa.

E o menino perder o espectáculo com peixinhos porque a mãe acordou azambuada e mal da barriga. Nem pensar!

- Eu arrisco. Na pior das hipóteses paramos numa estação de serviço.

Lá fomos e não foi preciso parar em parte nenhuma.

Vitória!

Carro estacionado à sombra. Tiro o cinto da criança. O puto olha para mim, abre a boca e vomita-se todo.

Oh, valha-me Deus! O que é que falta acontecer?!

- OK, se calhar não vamos.

(importa referir que a esta altura já tínhamos conduzido 50 km até ao parque das nações e estávamos estacionados à porta do Oceanário).

Eu começo a limpar a cadeira da criança. O Nuno limpa o menino a vai dar uma voltinha com ele para ver se fica mais calmo. Volta do final da rua e está o pequeno a rir.

- Está mais bem disposto. Pode ter sido das voltas no carro. Viemos um bocado à pressa.

Olhamos um para o outro. Como quem está a ter a mesma ideia.

- Trouxemos uma muda de roupa?

- Não.

- Cheira muito a vómito?

- Ninguém lhe dá uma t-shirt nova.

- Vamos.

Pegamos nas nossas tralhas e arrancamos. Não íamos desistir do concerto. É que se não fosse no sábado só havia vaga em Fevereiro de 2017.

Chegamos ao Oceanário e já lá estavam a maioria das crianças, mas ainda não tinha começado. A senhora que estava a coordenar a coisa estende-nos um pacotinho, certamente uma gracinha, penso eu, enfio o pacote na mochila e seguimos para nos sentarmos em frente ao aquário. 

- Senta-se o pai ou a mãe com a criança o outro fica atrás para termos espaço para fazer o espectáculo.

(É colocado um espaço especifico para as crianças estarem sentadas e andarem descalças. Para além disso - percebemos durante o espectáculo que deve permitir que as animadoras circulem por entre as crianças.)

Quando damos conta já estão pais e mães sentadas com as crianças, borrifando-se completamente para o que a coordenadora tinha dito. Para não falar nos que nem se deram ao trabalho de descalçar os miúdos. Enfim.

Gostei de ver, os meninos todos iguais, de jardineiras às riscas e as meninas de cueiros às riscas com uma qualquer coisinha de crochet, todos penteadinhos, eles de risco ao lado e elas de lacinho. Depois o meu foguete, de t-shirt da Primark a dizer (Mama's boy) toda vomitada e o seu cabelo sempre alvoraçado.

Olhava para ele no meio dos outros e percebia que é perfeito. Mesmo meu!

O pai ficou com ele o espectáculo quase todo porque eu estava fraca demais (e com demasiadas dores) para conseguir estar com ele ao colo. Só no fim, para a dança é que lhe peguei um bocado. Não sei onde fui buscar forças, mas percebo hoje que este amor me faz encontrar as forças que nem eu sei que tenho.

 

IMG_2865.JPG

IMG_2879.JPG

 

Terminado o espectáculo demos ainda uma volta pelo Oceanário (pequena) . Vimos a Maré e a Micas a comer choco e fomos à nossa vida. Afinal de contas eu estava por um fio.

Antes de rumar a casa parámos para comer qualquer coisa e eu digo "ora deixa cá ver o que é que está no pacotinho". Eis que encontro uma t-shirt sem vomito, que podia ter vestido à criança em vez de assistir ao espectáculo a cheirar a queijo fora do prazo.

Chegamos a casa e dei comigo com a reserva esgotada. Encontrei as forças que não tinha para ir fazer o que queria, levar o meu campeão a ver um concerto com peixinhos. Depois o corpo cedeu.

Passei o resto do dia de cama, entre dores fortes e outras coisas que uma virose gastro presenteia.

De qualquer forma fica a moral desta história. Podia ter tido receio. Podia ter pensado que se calhar era melhor ficar em casa. Mas não. Era o que queria ir fazer e fui. Fomos. 

Divertimo-nos à grande (dentro do possivel) e apesar de me sentir adoentada encheu-me o coração vê-lo vidrado no espectáculo. Interessado. Feliz!

Valeu a pena. 

É assim, a malta cá de casa, insiste, persiste e nunca desiste.

Vou mandar fazer uma t-shirt com isto escrito.

IMG_2880.JPG

 

2 comentários

Comentar post

------ Gostar da Página ------

----ATENÇÃO!----

Este não é o meu cantinho, este não é o meu refugio e este não é o meu diário público. Este é o meu tasco. Servem-se petiscos carregados de óleo velho, jolas, caracoladas e meia dúzia de piadas parvas. Se procura um espaço mais aprimorado é tentar na porta ao lado. Aqui arrota-se. Dão-se chupas aos miúdos (sim com açúcar...nada de stevia). Aqui dão-se erros ortográficos, baralha-se a semântica e escrevem-se frases à Saramago…e não falo da qualidade intrincada de ideias, é mesmo pela falta de pontuação. Aqui corre-se ocasionalmente, mas sempre com os bofes pela boca e acompanhado do #excuses, muitas #excuses. Aqui faz-se o que dá na real gana, mas sempre com algum juízo. Se estiver confortável com o acima disposto, sente-se e mande vir um pires de caracóis que já atendemos.

--------Instagram--------

------Blogs de Portugal------

----- Seguir no Bloglovin -----

Follow

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

------- Mais sobre mim -------

foto do autor

------------ Arquivo ------------

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D