Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Em busca da felicidade

Já dormes no teu quarto

Quando soube que existias dentro de mim tive a certeza de que quando nascesses ias dormir para o teu quarto. Eu estava mesmo ao lado.

Passados 6 meses não tinha a certeza.

Na véspera de nasceres colocámos a tua cama de grade no teu quarto para ver como ficava completo. Para tirar uma fotografia antes de ir para a maternidade. O antes e o depois.

Quando chegaste a casa, pequenino, mesmo pequenino, colocámos-te a dormir dentro da alcofa. A alcofa na cama de grades. Era inverno e estava um frio de rachar. A tua cama no nosso quarto. Precisava de olhar para ti antes de dormir. Precisava de te ouvir respirar mais do que ter ar nos meus pulmões.

Passadas as primeiras semanas de privação de sono descobrimos que dormias bem na nossa cama. Entre nós. Contra tudo o que os médicos diziam.

Aos 3 meses a tua cama deixava de passar as noites vazia para estar ocupada a maior parte do tempo.

Aos 6 a tua cama era a tua cama. Mas ainda estava no nosso quarto.

Precisava olhar para ti antes de dormir. Precisava saber que te via assim que acordasse à noite. Precisava saber que acertava a minha respiração na tua e assim embalava-me noite fora.

Passaram mais 6 meses e ao ano ainda dormias no nosso quarto.

"Tem de fazer a transição." Dizia o Dr. Pedro. E eu a dizer que sim. E o coração a acenar que não.

Chegou o ano e meio e tu no nosso quarto.

"Temos de aproveitar as férias para ele ir dormir para o quarto dele. É do outro lado da parede, e as portas ficam abertas."

Lá acenei que sim, ou encolhi os ombros. Já não me lembro bem.

Na quarta feira passada mudámos a tua cama para o teu quarto.

Na quinta dormiste a tua cama, dentro do teu quarto, pela primeira vez.

Eu dormi de costas para a parede onde estava a tua cama. Agora um pedaço de parede vazio. Estranhamente vazio.

No Domingo eu e o pai andámos a fazer mais arrumações.

"Achas que posso pôr as mobílias como estavam?"

Sei que o pai queria pôr as mobílias como estavam antes de teres nascido. Antes da tua cama passar a fazer parte da mobília do nosso quarto.

Sei de tudo isso, só já não sabia como era a disposição do nosso quarto antes de ti.

 

4 comentários

Comentar post

------ Gostar da Página ------

----ATENÇÃO!----

Este não é o meu cantinho, este não é o meu refugio e este não é o meu diário público. Este é o meu tasco. Servem-se petiscos carregados de óleo velho, jolas, caracoladas e meia dúzia de piadas parvas. Se procura um espaço mais aprimorado é tentar na porta ao lado. Aqui arrota-se. Dão-se chupas aos miúdos (sim com açúcar...nada de stevia). Aqui dão-se erros ortográficos, baralha-se a semântica e escrevem-se frases à Saramago…e não falo da qualidade intrincada de ideias, é mesmo pela falta de pontuação. Aqui corre-se ocasionalmente, mas sempre com os bofes pela boca e acompanhado do #excuses, muitas #excuses. Aqui faz-se o que dá na real gana, mas sempre com algum juízo. Se estiver confortável com o acima disposto, sente-se e mande vir um pires de caracóis que já atendemos.

--------Instagram--------

------Blogs de Portugal------

----- Seguir no Bloglovin -----

Follow

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

------- Mais sobre mim -------

foto do autor

------------ Arquivo ------------

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D