Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Em busca da felicidade

Lha’lá, o teu blog é sobre o quê?

É de moda? É de viagens? É de nhof nhof? É do quê afinal?

Não é propriamente uma questão crucial à vida, mas é uma questão fundamental aos visitantes deste espaço parvo e de alguma bipolaridade.

Espaço de nome choninhas, como aliás referi aqui, desenhado (sim, desenhado) com o único propósito de escrever. Sobre o quê? Tudo pessoas.

Podia ser um blog sobre a maternidade, mas não, a vida tem muito mais coisas (bastante engraçadas por sinal) para me cingir a falar das peripécias de ser mãe. Para não falar que, ou seria um tédio, ou estaria inundado de fotos do meu rebento, ou o miúdo tinha de ser o Bin Laden in the making para fazer m%&$#$ que chegue para eu ter coisas para contar, ou tinha mesmo de desatar a parir mais um ou dois para ir tendo material. Mas lá está. Falo desta coisa de ser mãe. Uns textos de lágrima. Outros de desalento. A maioria provavelmente de palhaçada. Lá está demonstrando a minha bipolaridade em pleno.

Podia ser um blog sobre moda. Ou então não! Que quem olha para mim bem percebe que não faria qualquer sentido pôr-me em tal empreitada.

Podia ser um blog de fitness. Não fosse eu ter o lombo de uma lontra em desespero pela passadeira.

Podia ser uma serie de coisas e até é. Uma amalgama de tudo. De tudo o que me apetece falar, partilhar, escrever.

As parvoeiras que me assaltam a mente. Os sentimentos que se me prendem no peito (bonita esta frase hein). As histórias que gosto de inventar. Isso tudo e mais um par de sapatos (sim os que gostava de comprar mas que levariam o meu marido às urgências se visse tal despesa ao consultar o homebanking).

Por isso é isto. Uma mixórdia amalgamada de coisas. Uns dias para rir, outros nem por isso. Gosto que leiam, mas da-me um gozo brutal pensar em mim para o ano ou daqui a 10 anos a ler estas porras que escrevo hoje. E quem sabe, daqui a 25 anos o puto vem ler as tonteiras que a mãe escreve e sabe o quanto ela gosta dele, mesmo sendo a parva que é.

 

15 comentários

Comentar post

------ Gostar da Página ------

----ATENÇÃO!----

Este não é o meu cantinho, este não é o meu refugio e este não é o meu diário público. Este é o meu tasco. Servem-se petiscos carregados de óleo velho, jolas, caracoladas e meia dúzia de piadas parvas. Se procura um espaço mais aprimorado é tentar na porta ao lado. Aqui arrota-se. Dão-se chupas aos miúdos (sim com açúcar...nada de stevia). Aqui dão-se erros ortográficos, baralha-se a semântica e escrevem-se frases à Saramago…e não falo da qualidade intrincada de ideias, é mesmo pela falta de pontuação. Aqui corre-se ocasionalmente, mas sempre com os bofes pela boca e acompanhado do #excuses, muitas #excuses. Aqui faz-se o que dá na real gana, mas sempre com algum juízo. Se estiver confortável com o acima disposto, sente-se e mande vir um pires de caracóis que já atendemos.

--------Instagram--------

------Blogs de Portugal------

----- Seguir no Bloglovin -----

Follow

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

------- Mais sobre mim -------

foto do autor

------------ Arquivo ------------

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D