Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Em busca da felicidade

Manual de utilização da sanita

 sanitadouro.jpg

Depois do grande sucesso do Manual de Utilização do piaçaba, que podem encontrar aqui. Considero que os acontecimentos da minha vida e as situações com que me vejo por vezes confrontada, justificam a criação de um Manual de utilização da Pia, ou da sanita, tanto faz. É o manual de correta utilização daquele objecto que está no chão e onde, nós, pessoas crescidas, plenas das suas faculdades e não consumidoras de fraldas, deixamos os restos do que comemos e bebemos. O que o corpo diz não ser necessário. O nefasto. O dejecto.

Ora penso que fará sentido começar por apresentar o objecto propriamente dito, visto que por vezes penso que o mesmo não é convenientemente reconhecido. A sanita, ou pia, dependendo da área de residência do leitor, é aquele objecto, que antigamente era branco, verde pia ou rosa pia por fora e que hoje, já existe nas mais variadas cores, incluindo preto. Que é uma cor sempre mais útil para as pessoas menos asseadas e com mais dificuldades em utilizar o piaçaba (manual aqui). A pia, hoje, no século XXI, pode assumir várias cores e formatos, tendo contudo, invariavelmente uma característica comum. Um buraco. Por regra grande que chegue para qualquer tamanho de cu. Um buraco que tem ligação a uma coisa que dá pelo nome de esgoto, e para  devem ser enviados os nossos dejectos.

Esta revelação estrondosa leva-me a outra. É por causa da importância deste buraco que devemos garantir que os nosso desejos são despejados neste buraco. Não ao lado, não em torno. No buraco. Se quisermos, mais ou menos como se estivemos a jogar uma espécie de setas para totós. Porque é muito mais fácil. Basta sentar.

Compreendo que para os senhores possa ser mais difícil. Porque têm ali quase um exercício de esgrima. Mas depois é aí que entra a parte do asseio. Aquele em que se agarra no papelinho e se limpa o rebordo.

Ora esclarecida que está a importância da utilização do buraco na sanita, importa esclarecer que, pairar em cima da mesma para executar determinadas coisas pode ser difícil para muitas pessoas. Algumas porque isso obriga a alguma pontaria, coisa que notoriamente não têm, e outras porque o agachamento não é o seu forte e acabam por fazer trampa.

Desta forma, e porque não critico o não sentar, literalmente, em qualquer pia. Uma pessoa nunca sabe o nível de asseio ou desasseio de quem lá esteve. Porque não critico, penso que o bom sendo deve imperar. Ora se pairo como uma nuvem em cima da sanita, é bom que, antes de sair, faça por limpar o que não ficou no sitio certo. Caso contrário a falta de asseio fica do meu lado.

Por isso pessoas, em jeito de resumo:

A pia é aquela coisa que fica no chão da casa de banho. Que tem um tampo e um grande buraco no seu centro. É o grande papão dos nossos dejectos. Mas que só os consegue papar se eles forem para o sítio certo.

OK, pessoas.

Entendido?

Boa!

Caso se mantenham duvidas deixem as vossas questões, terei todo o prazer em esclarecer. Nesta minha demanda de ajudar o Universo a ser um sitio melhor.

------ Gostar da Página ------

----ATENÇÃO!----

Este não é o meu cantinho, este não é o meu refugio e este não é o meu diário público. Este é o meu tasco. Servem-se petiscos carregados de óleo velho, jolas, caracoladas e meia dúzia de piadas parvas. Se procura um espaço mais aprimorado é tentar na porta ao lado. Aqui arrota-se. Dão-se chupas aos miúdos (sim com açúcar...nada de stevia). Aqui dão-se erros ortográficos, baralha-se a semântica e escrevem-se frases à Saramago…e não falo da qualidade intrincada de ideias, é mesmo pela falta de pontuação. Aqui corre-se ocasionalmente, mas sempre com os bofes pela boca e acompanhado do #excuses, muitas #excuses. Aqui faz-se o que dá na real gana, mas sempre com algum juízo. Se estiver confortável com o acima disposto, sente-se e mande vir um pires de caracóis que já atendemos.

------Blogs de Portugal------

----- Seguir no Bloglovin -----

Follow

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

------------ Arquivo ------------

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D