Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Em busca da felicidade

Manual de utilização do piaçaba

Gosto de acreditar que todos aprendemos as coisas básicas na vida que facilitam à convivência com os demais seres humanos. Gosto de acreditar que todos fomos ensinados a pôr a mão à frente da boca quando tossimos ou espirramos, por forma a não contaminar o próximo, que fomos ensinados a não dizer asneiras à frente dos mais velhos, mesmo que às vezes exista uma profunda vontade de os mandar à fava, que todos aprendemos a limpar o próprio rabo e que mais ou menos pela mesma altura alguém nos explicou para que serve o pau com pêlos na ponta que vive acondicionado num dos lados da sanita.

Gosto de acreditar, porque sou uma pessoa mais ou menos crente na vida. Gosto de acreditar mas as pessoas insistem em demover-me da minha crença.

Por isso vou explicar, para quem ainda não percebeu bem para que serve este estranho objecto. Aqui vai.

Ora o pau com pelos na ponta que vive alojado num dos lados da sanita não é, repito, não é um objecto decorativo. Podemos ou não, dependendo do nosso gosto e da permeabilidade da nossa carteira comprar uma coisa mais ou menos bonita, mas nunca, mais uma vez repito, nunca será para decoração. O pau com pêlos na ponta, de nome piaçaba, tem um objectivo na vida. Veio ao mundo com uma missão. E essa missão é desagarrar das paredes da sanita usada a porcaria que lá deixamos. Porcaria orgânica, é certo, natural ao ser humano, muito bem, mas que não deve servir para conhecimento alheio. Sim?!

Desta forma depois de fazermos aquilo que o corpinho tão bem pede, tocamos o autoclismo e damos uma ajudinha com o pauzinho com pêlos. Garantimos que a sanita fica limpinha e só depois vamos à nossa vida.

Pode parecer difícil, mas não é. Para tudo é preciso prática, é começar a fazer isso em casa e vão ver melhoras imediatas, é como aqueles produtos milagrosos da televisão. Depois é fazer isso noutros sítios, quando vão ao WC no restaurante, nas casas de banho do trabalho e por aí em diante.

Ninguém vai estar atrás da porta para dar uma palmadinha nas costas a vangloriar a atitude e muito sinceramente se estiver é um bocado sinistro. De qualquer forma vão certamente sentir-se melhor convosco próprios. Se não for o caso, façam-no na mesma que os outros não têm de conviver com a nossa porcaria. Sim, pessoas?!

11 comentários

Comentar post

------ Gostar da Página ------

----ATENÇÃO!----

Este não é o meu cantinho, este não é o meu refugio e este não é o meu diário público. Este é o meu tasco. Servem-se petiscos carregados de óleo velho, jolas, caracoladas e meia dúzia de piadas parvas. Se procura um espaço mais aprimorado é tentar na porta ao lado. Aqui arrota-se. Dão-se chupas aos miúdos (sim com açúcar...nada de stevia). Aqui dão-se erros ortográficos, baralha-se a semântica e escrevem-se frases à Saramago…e não falo da qualidade intrincada de ideias, é mesmo pela falta de pontuação. Aqui corre-se ocasionalmente, mas sempre com os bofes pela boca e acompanhado do #excuses, muitas #excuses. Aqui faz-se o que dá na real gana, mas sempre com algum juízo. Se estiver confortável com o acima disposto, sente-se e mande vir um pires de caracóis que já atendemos.

------Blogs de Portugal------

----- Seguir no Bloglovin -----

Follow

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

------------ Arquivo ------------

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D