Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Em busca da felicidade

Memórias de um blog antigo #2 - Jura que guardas para mim

Jura que guardas para mim os momentos que não se repetem. Aqueles que quando nos dizem ao telefone nos fazem as lágrimas correr pelo rosto. Aqueles que, quando perdidos nos fazem amaldiçoar a vida que vivemos. Aqueles que temos apenas uma vez na vida. Aqueles que se apontam num caderno, num livro ou na mente. Para os bons de memória.

Guardaste para mim o teu primeiro sorriso. A tua primeira conversa, numa língua que só tu sabes falar. A primeira vez que te viraste. A primeira vez que ergueste a tua própria cabeça. A tua primeira motinha.

Guardaste para mim. Guardaste para nós. Que esperaste para estarmos os três juntos.

Lembro-me da primeira vez que sorriste. Era Domingo. Tivemos visitas e esperaste que saíssem. Era só para nós. Obrigada.

Por isso meu bebé guarda para mim. Guarda para mim o teu primeiro gatinhar. O teu primeiro sentar. A primeira vez que te levantas. O teu primeiro passo. E mais importante, a tua primeira palavra. Não preciso que chames por mim, só quero que a guardes. A primeira palavra. A tua primeira vontade de falar. Guarda-a para mim.

Guarda para mim estes momentos que não se repetem. Aqueles que depois de partires deste ninho, como qualquer passarinho livre deve fazer, vão alimentar os nossos dias, vão preencher as nossas conversas.

Aqueles momentos que agora, depois de dias de trabalho e horas ausentes vão acalmar a nossa vontade de estar contigo. Contar ao mundo os teus feitos é vive-los e revive-los. É fazer com que perdurem no tempo. Faz com que estejas connosco todo o dia.

Por isso guarda para mim. Guarda para nós. Estes momentos que não se repetem. Que ficam guardados nas gavetas da nossa mente e que são tudo o que trazemos ao peito.

------ Gostar da Página ------

----ATENÇÃO!----

Este não é o meu cantinho, este não é o meu refugio e este não é o meu diário público. Este é o meu tasco. Servem-se petiscos carregados de óleo velho, jolas, caracoladas e meia dúzia de piadas parvas. Se procura um espaço mais aprimorado é tentar na porta ao lado. Aqui arrota-se. Dão-se chupas aos miúdos (sim com açúcar...nada de stevia). Aqui dão-se erros ortográficos, baralha-se a semântica e escrevem-se frases à Saramago…e não falo da qualidade intrincada de ideias, é mesmo pela falta de pontuação. Aqui corre-se ocasionalmente, mas sempre com os bofes pela boca e acompanhado do #excuses, muitas #excuses. Aqui faz-se o que dá na real gana, mas sempre com algum juízo. Se estiver confortável com o acima disposto, sente-se e mande vir um pires de caracóis que já atendemos.

----- Seguir no Bloglovin -----

Follow

------Blogs de Portugal------

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

------- Mais sobre mim -------

foto do autor

------------ Arquivo ------------

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D