Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Em busca da felicidade

Não és tu...nem sou eu - III

(O texto que se segue é original, da minha autoria e totalmente ficcionado)

 

A vida voltou à sua entediante normalidade. A Clara já está recuperada e fora da minha casa (Graças a Deus! Estava a dar comigo em doida!). Os miúdos já estão em casa, cheios de histórias do passeio que fizeram com os avós e de como gostavam que se repetisse mais vezes.

Eu ouço as peripécias meio presente meio distante. Entre quem prepara o jantar, dá atenção aos filhos (para se sentir mais mãe, ou para tentar que pensem que lá estou, que os escuto) e prende a mente nos sonhos acordados de uma mulher que gostava de ter uma vida de mulher. Com um companheiro, um amante, um amigo. Alguém presente. Alguém para abraçar antes de adormecer.

- Mãe, posso ir ao teu e-mail ver uma coisa?

- Para que queres ir ver coisas ao meu e-mail.

- Porque preciso mandar umas fotos do fim de semana à Joana. Disse que lhe mandava para ela ver.

- Precisas?! Não pode esperar por amanhã?

- Sim mãe, preciso! Prometi que mandava.

- OK, vai lá então.

Esta é a vida que tenho, nem a minha caixa de correio eletrónico me pertence. Sei que lhes podia criar uma conta de e-mail para as “brincadeiras” deles com os amigos, mas depois perdia o controlo sobre o que trocavam e, hoje em dia ouve-se tanta coisa…uma mãe tem medo.

- Maaaãe!

- Sim, filha!

- Tens aqui um e-mail de um Dr. Rafael Mendes, posso abrir?

- Não.

- Porquê?

- Porque não é para ti.

- Quem é?

Sim, quem é?! De repente o nome não me diz nada…espera…é o médico que atendeu a Clara, o que eu mandei o e-mail a dizer como ela estava. Deve ser só a agradecer o meu feedback.

- Diz assim mãe – tento ainda detê-la mas começa a ler antes que eu consiga para-la. Estes meus filhos, não ouvem nada do que eu digo, também deixa estar, deve ser um e-mail só a dizer obrigada.

 

Cara D. Margarida,

Antes de mais agradeço a sua atenção em dar-me feedback sobre o estado de saúde da sua, como hei-de dizer…complicada amiga!

Pude verificar pelos meus próprios olhos esta manhã que estava em perfeitas condições, uma vez que esteve aqui no hospital outra vez.

Começou por dizer que tinha uma dor de cabeça e exigiu ser atendida por mim. Em menos de 5 minutos percebi que os seus motivos nada tinham que ver com o seu estado de saúde.

 

Aí Clara, porra! A fazer-se ao médico, esta mulher não tem vergonha nenhuma. Penso

Vou ao computador para acabar de ler o e-mail com os meus próprios olhos.

 

Olhe, não me vou alongar. Estou certo de que a Margarida é uma pessoa extraordinária, mas neste momento não estou interessado…ponto. Por isso peço-lhe apenas que fale com a sua amiga. Pareceu-me que a Clara seria uma pessoa, pelo menos um pouco, mais sensata.

Grato pela atenção,

Dr. Rafael Mendes

 

Passou-se de vez!

- Ena mãe! Um médico! Uau! Isso é que era….

- Não é nada disso. É a tua tia Clara que às vezes não tem nada na cabeça. Só isso.

E não tem mesmo! Vou dar cabo dela.

Mas antes tenho de responder ao médico. Coitado do homem.

 

Caro Dr. Rafael,

Peço mil e uma desculpas pelo sucedido. Não sou médica mas creio que a minha amiga bateu com a cabeça com força demais. Talvez não fosse descabido fazer mais alguns exames.

Não sei o que lhe deu para o ter ido chatear e não sei mesmo de onde ela foi buscar tão insensata ideia.

Por favor ignore os comportamentos desta minha amiga lunática. Eu falarei com ela e garanto que não volta a acontecer.

Melhores cumprimentos,

Margarida

------ Gostar da Página ------

----ATENÇÃO!----

Este não é o meu cantinho, este não é o meu refugio e este não é o meu diário público. Este é o meu tasco. Servem-se petiscos carregados de óleo velho, jolas, caracoladas e meia dúzia de piadas parvas. Se procura um espaço mais aprimorado é tentar na porta ao lado. Aqui arrota-se. Dão-se chupas aos miúdos (sim com açúcar...nada de stevia). Aqui dão-se erros ortográficos, baralha-se a semântica e escrevem-se frases à Saramago…e não falo da qualidade intrincada de ideias, é mesmo pela falta de pontuação. Aqui corre-se ocasionalmente, mas sempre com os bofes pela boca e acompanhado do #excuses, muitas #excuses. Aqui faz-se o que dá na real gana, mas sempre com algum juízo. Se estiver confortável com o acima disposto, sente-se e mande vir um pires de caracóis que já atendemos.

------Blogs de Portugal------

----- Seguir no Bloglovin -----

Follow

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

------------ Arquivo ------------

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D