Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Em busca da felicidade

Não há nada como um homem agarrado ao varão

Uma pessoa passa meses em que decide que não vai escrever mais num sitio. Mas depois a vida traz-lhe acontecimentos à porta e a pessoa fica com ansiedades de desconstruir todo um rol de cáca mental que se lhe apossa da mente.

Hoje uma colega de trabalho lembra-se de contar, a plenos pulmões e em sede de departamento com elementos tremendamente estudiosos do comportamento humano, que esteve no fim de semana passado num jantar onde estava um moço (pelos vistos bem apessoado) que é instrutor de Pole Dance.

 

Esclarecimento que ando cá é para ensinar

Para quem não sabe o Pole dance é a também conhecida dança do varão, em que a pessoa depois de passar bem as mãos por farinha - por vias de evitar o esfrangalhamento das faces caso se agarre ao pau e a mão escorregue – se agarra a um pau de ferro e procede a um conjunto de acrobacias (também conhecidas por macacadas sensuais). É um género maioritariamente conhecido (e apreciado) pelos homens, envolve sempre a colocação de notas na roupa interior de outra pessoa (só não envolve quando o tipo é um forreta e acha que por ter pago a bebida já não gasta mais nada no bar de cores duvidosas).

 

Ora dizia então esta colega - que prontamente se disponibilizou para procurar uma fotografia do moço, que por sua vez se encontrava em tronco nu, tremendamente sarado e dificultando que uma pessoa lhe avaliasse as qualidades faciais – que este belo espécime do sexo masculino é apenas instrutor e que aquilo é mais difícil do que parece. Que o moço é perfeito, dança, tem um sorriso magnifico, tem um corpo “ufa” (ou lá o que isso significa) e ainda gosta de animais. Até porque o dito quando não está agarrado ao varão de sunga ou seminu nas suas fotografias do Facebook, traz debaixo do braço um belo cãozinho pequeno que trata com carinhos vários.

Um mimo.

 

Eu, de pessoas ceptica que sou, vejo-me a braços com o pensamento, “mas para que raio serve um gajo que se agarra a um poste nos tempos livres?”

É que isto de estar casada há quase 10 anos faz com que uma pessoa se veja na necessidade de pensar nas coisas pelo seu lado mais prático. É possível que em tempos pudesse achar interessante ou até engraçado um individuo que fizesse macacadas com um poste. Hoje, não há nada mais sensual que chegar a casa e ver o homem agarrado ao aspirador. Ali a aspirar forte e feio o chão. O sentimento de descanso que se tem quando se percebe que já não há pelos dos cães a cagar o chão todo. E mais, que a tarefa não sobra para uma pessoa.

Ah, mas e então e de avental nú a fazer o jantar?

Pessoas, minhas. Tucanos tontinhos de meu coração. Antes de mais o asseio. E aquela coisa das nove semanas e meia com comidinha da boa espalhada pela pessoa abaixo é coisa para me deixar cheia de comichões. Depois, com a idade a fazer-se notar uma pessoa gasta mais nos biológicos. E andar a brincar com aboboras bio é coisa de quem ganha mais que eu ou de quem não sabe o quanto a vida bio custa.

 

6 comentários

Comentar post

------ Gostar da Página ------

----ATENÇÃO!----

Este não é o meu cantinho, este não é o meu refugio e este não é o meu diário público. Este é o meu tasco. Servem-se petiscos carregados de óleo velho, jolas, caracoladas e meia dúzia de piadas parvas. Se procura um espaço mais aprimorado é tentar na porta ao lado. Aqui arrota-se. Dão-se chupas aos miúdos (sim com açúcar...nada de stevia). Aqui dão-se erros ortográficos, baralha-se a semântica e escrevem-se frases à Saramago…e não falo da qualidade intrincada de ideias, é mesmo pela falta de pontuação. Aqui corre-se ocasionalmente, mas sempre com os bofes pela boca e acompanhado do #excuses, muitas #excuses. Aqui faz-se o que dá na real gana, mas sempre com algum juízo. Se estiver confortável com o acima disposto, sente-se e mande vir um pires de caracóis que já atendemos.

----- Seguir no Bloglovin -----

Follow

------Blogs de Portugal------

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

------- Mais sobre mim -------

foto do autor

------------ Arquivo ------------

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D