Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Em busca da felicidade

“Não tenho arrependimentos”

Confesso que tenho uma profunda admiração pelas pessoas que, perante a eterna questão “arrependes-te de alguma coisa que fizeste, alguma decisão?” respondem de forma assertiva “não tenho arrependimentos” até porque “tomei a melhor decisão que podia com a informação que tinha nesse momento”.

Tenho admiração porque a verdade é que me arrependo de muitas coisas que fiz na vida. Nem que seja dos croissants com chocolate que comi e se alojaram nas minhas ancas.

Eu tenho arrependimentos. Não sei quantificar se foram muitos ou poucos. Mas sei que em variados momentos da minha vida tomei uma decisão menos boa, e em alguns casos a pior, mesmo tendo informação suficiente para perceber que ia correr mal. Outras vezes porque não procurei saber mais. Outras tantas porque não me esforcei o suficiente.

Não me considero pior pessoa por isso. As minhas más decisões, os meus erros, os que alimentam os meus arrependimentos, fazem de mim a pessoa que sou hoje. Mas gostava de ter conseguido chegar aqui sem ter feito algumas escolhas.

Seja quais for. O curso que podia ter sido outro. Aquela paixoneta que devia ter sido deixada de lado por perceber e saber que estava perante um ser vivo de poucos escrúpulos. Aquele amigo que perdi porque não soube perdoar na altura certa e quis levar o meu orgulho adiante. Enfim, tanta coisa.

 

Por isso gosto. Acho sempre interessante quando falo com alguém que não tem arrependimentos. Deve ser fantástico vestir a pele de alguém que toma sempre as decisões certas e que, mesmo quando não corre bem, está certo de que escolheu da melhor forma, foi apenas o universo que não lhe deu informação bastante.

8 comentários

Comentar post

------ Gostar da Página ------

----ATENÇÃO!----

Este não é o meu cantinho, este não é o meu refugio e este não é o meu diário público. Este é o meu tasco. Servem-se petiscos carregados de óleo velho, jolas, caracoladas e meia dúzia de piadas parvas. Se procura um espaço mais aprimorado é tentar na porta ao lado. Aqui arrota-se. Dão-se chupas aos miúdos (sim com açúcar...nada de stevia). Aqui dão-se erros ortográficos, baralha-se a semântica e escrevem-se frases à Saramago…e não falo da qualidade intrincada de ideias, é mesmo pela falta de pontuação. Aqui corre-se ocasionalmente, mas sempre com os bofes pela boca e acompanhado do #excuses, muitas #excuses. Aqui faz-se o que dá na real gana, mas sempre com algum juízo. Se estiver confortável com o acima disposto, sente-se e mande vir um pires de caracóis que já atendemos.

----- Seguir no Bloglovin -----

Follow

------Blogs de Portugal------

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

------- Mais sobre mim -------

foto do autor

------------ Arquivo ------------

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D