Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Em busca da felicidade

O que eu sei sobre o Feng Shui

 

Ora diz que esta semana, na sequência deste post, desta simpática moça, resultou o meu modesto aconselhamento no uso do Feng Shui, digamos que, para gerar boas energias na sua nova casa.

Ficou interessada e pediu-me mais informações (caso eu as tivesse). E eu, peguei na minha pessoa e vai de fazer este post tão lindo, e tão belo sobre o tema.

Comecemos então.

 

(só para enquadrar)

Comprámos esta casa em final de 2008 e mudámo-nos na primeira semana de 2009. Os anteriores proprietários não só não deixaram nada do que prometeram como ainda arrancaram todos os casquilhos que permitissem pôr uma misera lâmpada.

O tipo têm um restaurante aqui perto. Confesso que já pensei várias vezes em ir lá e cuspir para o prato de 2 ou 3 clientes. Só assim para as pagar por ser um idiota.

Depois lembro-me que tenho coisas melhores para fazer com a minha vida, que isso não é lá muito equilibrado da minha parte e dá pontos maus ao karma, pelo que me deixo à espera que as dele cheguem.

Não era a casa dos nossos sonhos mas tinha mais uma assoalhada do que tínhamos orçamentado (pelo mesmo preço). Em contrapartida, não tinha, não tem e não terá um elevador. O que me fez não gostar deste prédio até ao dia que descobri o Crossfit. É que assim cada vez que subo as escadas (3º andar) vejo um workout of the day (WOD).

Ao fim de poucos meses de aqui estarmos eu já estava pronta para mudar de casa. Mas a euribor (essa porca) e os spreds estavam loucos, por isso tivemos de nos ir mantendo à espera de melhores dias (tipo até hoje).

Resignada à realidade de que uma mudança não era possível I took matters into my own hands e decidi que iria fazer o espaço o mais agradável que me fosse possível.

Comprei a Enciclopédia do Feng Shui, li uma parte (afinal de contas é uma enciclopédia) e tirei umas dicas importantes para melhorar o espaço.

Faço notar que o que vou deixar aqui são apenas dicas. O Feng Shui é praticamente uma ciência e na china há tipos que vivem de dar consultoria nestas matérias. Por isso apenas notas gerais.

Assim, importa ter presente uma verdade incontornável, o Feng Shui procura o equilibro, daí ser regido pelo Ying e o Yang, que são energias boas e más, ou fortes e fracas, ou quentes e frias. Sempre os opostos para encontrar o equilibro.

Como seria de esperar, numa casa pretende-se que as energias circulem, por isso não se aconselha a existência dos ditos "monos" ou seja peças sem utilidade ou que por e simplesmente passam anos no mesmo sitio. Sem serem mexidos ou sequer limpos. Diz que estagna as energias, gera energia morta, que nada mais é que energia má.

A bem da boa energia da casa a mesma deve estar sempre limpa. Não deve haver desarrumação (confunde as energias) e não devem haver coisas partidas ou por arranjar. Estas coisas transportam má energia e interferem com o ciclo energético da casa.

Por isso, e tendo por base o essencial, não vale grande pena ter as paredes todas das cores certas, se depois temos a casa sempre em pantanas.

As cores.

O Feng Shui está ligado à natureza, a tudo o que é orgânico e, exactamente por isso, tem em consideração estes 5 elementos (fogo, terra, metal, água e madeira). As cores estão directamente ligadas a estes elementos e devem despertar determinadas energias por esse motivo.

Exemplo, a cozinha está associada ao elemento fogo, pelo que não deve ser decorada com cores quentes (laranja, vermelho, rosa). Devendo, para balançar, apostar em tons frios ou neutros (azul, verde, branco). 

Já o quarto de casal é o oposto. Quer-se que haja paixão, por isso importa apostar em tons mais fortes, ou, pelo menos não usar os frios (como o azul).

Existe mais uma panóplia de coisas, desde medições à escolha da casa de acordo com a história do terreno onde o prédio ou casa foram construidos.

Acho que isso é um nadita out of my league.

Pelo que termino esta minha partilha com algumas "curiosidades" (que me lembro de ter tido em conta):

1. Não devemos ter espelhos na entrada de casa. Ou seja, quando entramos em casa não devemos dar imediatamente de encontro com um espelho. (diz que faz com que as boas energias reflictam e voltem a sair da casa).

2. É bom ter à entrada um quadro com uma imagem de algo com água. Um rio, o mar etc. 

(o mar, ou os rios são associados a coisas muito boas. a ideia de que o mar "limpa" as energias negativas. pelo que, para quem possa, bom mesmo é comprar com vista mar ou vista rio)

3. Não ter cactos em casa (Há um motivo mas não me lembro).

4. Não ter bonsais. O bonsai é considerado uma planta artificial. Pelo que são considerados como bons, mas para ter no exterior, por exemplo no quintal.

5. Ter 7 elefantes dourados. Diz que dá fortuna.

6. Ter animais e crianças. Porque "criam" muita energia positiva.

(atenção pessoas que a energia só fica positiva se forem mantidos em boas condições e com amor e carinho, cá aquilo de ir arranjar um cão à pressa para pôr na varanda ao frio e com desprezo a ver se o gajo arranja boas energias não resulta. diria mesmo que f*** o karma todo) 

7. Se houver uma parede, ou uma assoalhada que tenha vista para um cemitério que seja parede com parede numa casa em que tenha falecido alguém, deve ter-se musica ligada nessa assoalhada, ou TV ligada, para gerar energia viva para contrastar.

8. Os pés da cama não devem ficar virados directamente para a porta. 

9. Ter um pa kua também é bom.

 

Em resumo e agora com o meu bitaite. Como podem perceber o mais importante são as premissas principais. Casa limpa, arrumada. Decoração equilibrada. Ou seja, a base são aquelas coisas que até as nossas mãezinhas, que nunca ouviram falar de Feng Shui nem Shuing Feng, já sabiam.

Qualquer pessoa se sente bem quando entra numa casa limpa, arrumada, bem decorada, organizada, arejada e com luz.

O resto são premissas ou crenças que quem segue o Feng Shui à letra cumpre. 

Eu acredito piamente que, o que metemos na nossa cabeça tem toda a influência. Se eu achar que, por ter um cacto em casa fico infeliz. Aí vou ficar de certeza. 

Ou seja, o que quero dizer é que as energias que circulam passam muito pela nossa forma de estar, de ver a vida. Se estamos de bem com ela ou não. Agora é senso comum que um espaço limpo e arranjado é sempre mais agradável que a lixeira municipal.

Por isso, vejam estas dicas. Se quiserem mais algumas coisas procurem na net. A enciclopedista que tenho em casa é esta, vejam se vale a pena (eu nunca a li toda).

O que é que eu considerei para a minha casa?

Bom, moro aqui desde 2009 e ainda tenho coisas por concertar - falta de tempo. Desde que o meu filho nasceu que a casa está igual ao resultado de um furação (em permanência, menos 2 horas ao domingo quando acabamos de limpar). Os moveis estão carregados de karma por baixo. E eu não me sinto confortável na sala sem a TV ligada desde que o meu vizinho morreu com um enfarto o ano passado.

Não tenho os pés da cama virados para a porta. Não tenho cactos em casa nem espelhos à entrada. Em contrapartida tenho um bonsai e 2 plantas artificiais.

Os cães encarregam-se se equilibrar essas energias (estes mimados de um raio).

E o quarto?

Não é vermelho. Não querendo ferir susceptibilidades. Confesso que o vermelho me faz lembrar o quarto do prazer do 50 shades of Grey, pelo que temos a cena em tons de creme e verde. Levamos nós a chama, em pessoa!

E é isto. Espero não vos ter maçado muito. Tentei ver se havia cor equilibrada para o post mas como não dava com a informação, desisti.

 

15 comentários

Comentar post

------ Gostar da Página ------

----ATENÇÃO!----

Este não é o meu cantinho, este não é o meu refugio e este não é o meu diário público. Este é o meu tasco. Servem-se petiscos carregados de óleo velho, jolas, caracoladas e meia dúzia de piadas parvas. Se procura um espaço mais aprimorado é tentar na porta ao lado. Aqui arrota-se. Dão-se chupas aos miúdos (sim com açúcar...nada de stevia). Aqui dão-se erros ortográficos, baralha-se a semântica e escrevem-se frases à Saramago…e não falo da qualidade intrincada de ideias, é mesmo pela falta de pontuação. Aqui corre-se ocasionalmente, mas sempre com os bofes pela boca e acompanhado do #excuses, muitas #excuses. Aqui faz-se o que dá na real gana, mas sempre com algum juízo. Se estiver confortável com o acima disposto, sente-se e mande vir um pires de caracóis que já atendemos.

--------Instagram--------

------Blogs de Portugal------

----- Seguir no Bloglovin -----

Follow

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

------- Mais sobre mim -------

foto do autor

------------ Arquivo ------------

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D