Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Em busca da felicidade

Para quem queira conhecer melhor a tipa que escreve...III

Continuando a demanda de uma viagem para conhecimento do eu:

 

- Há poucas musicas mais sensuais que o “Gravity” do John Mayer. Ou poucas musicas que me façam parar o cérebro para as ouvir e levar-me para toda uma outra realidade alternativa.

- Quando era miúda a minha cor favorita era cor de rosa mas quando gozaram comigo achei que era melhor mudar para o preto. Hoje gosto do creme e tudo o que são castanhos, mas arriscaria a dizer que sôtor meu filho tem razão e a melhor cor do mundo é o cor-de-laranja.

- Apaixonei-me pelo livro “E a louca sou eu” da Tati Bernardi. Adorava conhece-la. O maior problema é que para ela seria um inferno apanhar o avião para me vir conhecer e, para mim seria um caos apanhar um avião para a ir conhecer. Estou a brincar. Ela não sabe que eu existo.

- Já quis ser como muitas outras pessoas na minha vida. Sempre pessoas mais compostas e que pareciam saber o que queriam da vida. Poucas vezes quis ser quem sou e isso atrapalha um bocado o processo de ser eu. Já pensei em ir a um Workshop do Gustavo Santos mas era provável que me metesse num debate forte de argumentos com ele. Não gosto muito do que sou, mas normalmente concordo com o que penso.

- Gostava de ter sido cientista ou médica. Ter uma profissão certinha, um oficio. Alguma coisa que fizesse de mim uma pessoa útil à sociedade.

- No primeiro mês de faculdade (estudei psicologia), numa aula que era tipo “Psicologia 101” (para encher chouriços) fizeram um exercício que consistia em colocar um grupo de pessoas no Centro a debater uma coisa. Eu, porque queria mostrar que era capaz, voluntariei-me. Quando lá cheguei pediram-me que escolhesse uma profissão (aventei: atriz). Objetivo do exercício: as pessoas daquele circulo estavam num barco, eram 5 e só cabiam 3, todos tinham que dar os seus argumentos para ficar e não ser lançados ao mar. Saltei voluntariamente.

- Gosto da música “Say” do John Mayer. Gosto de a ouvir a correr, a caminhar, sinto-me confiante quando a ouço. Acho que se esta musica tocasse em repeat na minha cabeça já era CEO de uma multinacional. Ou então era CEO de uma multinacional dentro da minha cabeça, concretamente na Av. Do Brasil. Não sei. Faz-me sentir coisas e pensar que sou capaz de fazer coisa. Boas.

- Gosto do John Mayer. O tipo é um cafajeste mas sabe o que faz.

- Gosto de ouvir Roxette. Descobri um (vídeo?) carregamento no youtube com as 10 +. Adoro! E sim, acho que estas me deixam romântica. Fazem-me imaginar histórias do mais lamechas e piroso que há.

- Quando era adolescente fiz os meus vizinhos sofrer por causa dos Roxette. Arranjei uma amiga que me emprestou o CD dos best of e copiei para cassete. Ouvia num rádio antigo como a porra à hora de almoço. Tudo aos altos berros. Pior do que isso: eu cantava aos altos berros. O que vale é que antigamente se resolviam as coisas com queixas, discussões e brigas e não com processos judiciais.

- Acredito que os m&m's devem ser comidos por ordem de cor, sendo que os azuis devem sempre ser deixados para o fim (para quem me conhece, se algum dia me apanharem a comer m&m's tirem qualquer cor menos o azul).

- Acredito que os m&m's só são m&m's se tiverem amendoim, os outros são um embuste. São smarties mascarados.

- Gostava que a minha letra fosse igual à da Liliana, que era uma miúda que foi minha colega de primária. Era perfeita (essa minha colega): decidida, canhota, morena de cabelos densos, com olhos verdes e sardas.

- Quando estou mais em baixo gosto de ver o filme «A gaiola dourada», não sei explicar porquê...acalma-me.

- Sou apaixonada pelos livros da Elena Ferrante. Ainda não li todos, mas adoro a forma crua e direta como escreve. Adoro como expõe os sentimentos dos personagens, permitindo perceber o que são em vez de como é a sua imagem.

- Ler os livros da Elena Ferrante faz-me sentir uma profunda admiração por quem escreve e ao mesmo tempo uma inveja do caraças.

 

Por hoje é tudo.

 

7 comentários

Comentar post

------ Gostar da Página ------

----ATENÇÃO!----

Este não é o meu cantinho, este não é o meu refugio e este não é o meu diário público. Este é o meu tasco. Servem-se petiscos carregados de óleo velho, jolas, caracoladas e meia dúzia de piadas parvas. Se procura um espaço mais aprimorado é tentar na porta ao lado. Aqui arrota-se. Dão-se chupas aos miúdos (sim com açúcar...nada de stevia). Aqui dão-se erros ortográficos, baralha-se a semântica e escrevem-se frases à Saramago…e não falo da qualidade intrincada de ideias, é mesmo pela falta de pontuação. Aqui corre-se ocasionalmente, mas sempre com os bofes pela boca e acompanhado do #excuses, muitas #excuses. Aqui faz-se o que dá na real gana, mas sempre com algum juízo. Se estiver confortável com o acima disposto, sente-se e mande vir um pires de caracóis que já atendemos.

--------Instagram--------

------Blogs de Portugal------

----- Seguir no Bloglovin -----

Follow

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

------- Mais sobre mim -------

foto do autor

------------ Arquivo ------------

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D