Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Em busca da felicidade

Passar a Páscoa Divertida-Mente

 

Para mim a Páscoa perdeu o encanto mais ou menos pela altura em que recebi o meu primeiro ordenado, ou isso ou quando a maior parte das pessoas começou a achar que eu estava crescida demais para receber chocolates. Confesso que não ligo nem nunca liguei nem muito nem pouco à data. Gosto da ideia dos coelhitos e dos ovos de chocolate. Não percebo a relação entre uma coisa e a outra mesmo depois de viver com um coelho há quase 10 anos. Ele próprio não sabe. Tenho perfeita consciência de que existe uma história religiosa por detrás de tudo isto, mas fui criada pelos autoproclamados católicos não praticantes, que, em meu entender mais não é do que não seguir religião nenhuma. Mas isto é apenas o meu leigo entender. Para mim é mais ou menos como dizer que se é de um clube e depois não se saber pevas nem de bola nem do que se lá passa, nem se foi ou vai ser campeão. Mais ou menos como a minha relação com o Sporting. Gosto de verde e de leõezinhos, logo sou do Sporting, só para aí há dois meses é que de facto percebi que o Jesus agora é nosso treinador. Veja-se bem o apego.

Mas bom já estou a viajar na maionese e a fugir da questão.

Dizia eu que não tenho grande apego à data, e não tenho, particularmente porque eu gosto de datas religiosas que ofereçam feriados, esta é sempre a um Domingo e isso para mim já é um dia de descanso como os outros, em resumo não trás mais valia. Trás a 6ª feira santa, certo, mas se a Pascoa fosse a uma segunda também não aleijava ninguém e uma pessoa ficava 4 dias a descansar sem ter de meter um único dia de féria. Ora isso é que era santo!

De qualquer modo houve uma altura que eu gostava da data, não porque recebesse um folar da minha madrinha, isso só aconteceu uma vez (que me lembre) e ainda bem, que eu não gostei da porra do bolo e assim a pessoa escusou de gastar mais dinheiro com o dito bolo. Gostava por causa das amêndoas e mais ainda quando um génio qualquer que devia de facto receber um Nobel inventou as amêndoas com chocolate lá dentro. Coisa que até pode ser bem velhinha mas que lá em casa só deu as caras pela primeira vez já eu tinha os meus 10 ou 11 anos.

Enfim, para mim Páscoa é chocolate, muito chocolate. Já ninguém me dá amêndoas mas já ganho para as comprar e compro e como até ficar com o céu da boca assado.

Como esta foi a primeira Páscoa do herói já tendo o dito dentes, lá recebeu uns ovinhos, mas, como as ordens do pediatra são de comer o mínimo dos mínimos, nós, como pais preocupados provámos todos os chocolates e, como não gostamos de desperdício temos estado a come-los.

Todos muito bons muito obrigado. Para o ano podem mandar para o pequeno e para nós também, mesmo assim com bonequinho que a malta não se importa.

Parvoeiras à parte, a data é tão importante que passámos a manhã a limpar aquela que antes estava uma pocilga mas que agora já se pode chamar casa. O pequeno foi para os avós (de outra maneira não se consegue dar conta de nada) e nós, de rastos depois de esfregar tudo, fomos almoçar com os avós e o pequeno.

Para mim foi como ir à coelho-landia! (para quem não sabe é porque são todos de apelido coelho, menos eu!!! get it).

Papado o almocinho rumamos a casa. Ainda pensámos em ir à Feira Medieval que tem estado aqui no jardim ao lado de casa desde 5ª feira, mas o pequeno estava podre de sono e nós já sabemos o que acontece com as birras de sono. Por isso viemos para ver se ele dormia uma sesta, se depois houvesse vontade voltávamos a descer para ir até à feira, se não, temos pena, ficava para uma próxima.

E ficou.

O pequeno pegou logo no sono e nós fomos ver o Divertida-Mente. Um filme de animação que tínhamos apanhado sem querer ontem do Tele Cine e que achámos graça, mas o campeão fartou-se ao fim de 5 minutos.

Está absolutamente espectacular. Não pelos efeitos especiais mas pelo conteúdo. Tudo se passa dentro da cabeça de uma miúda e os personagens principais são os sentimentos a raiva, o medo, a alegria, a tristeza e outro que me está agora a faltar. Adorei e aconselho vivamente a quem tenha e a quem não tenha filhos, até dá para imaginar as coisas que se passam nas nossas cabeças.

BRUTAL!

E assim se passou mais um Domingo, mais uma Pascoa. Esta Divertida-Mente!

 

p.s.: ah e a feira ficou para uma próxima, depois de nos alaparmos ao sofá só mesmo o campeão para nos obrigar a desgrudar!

 

------ Gostar da Página ------

----ATENÇÃO!----

Este não é o meu cantinho, este não é o meu refugio e este não é o meu diário público. Este é o meu tasco. Servem-se petiscos carregados de óleo velho, jolas, caracoladas e meia dúzia de piadas parvas. Se procura um espaço mais aprimorado é tentar na porta ao lado. Aqui arrota-se. Dão-se chupas aos miúdos (sim com açúcar...nada de stevia). Aqui dão-se erros ortográficos, baralha-se a semântica e escrevem-se frases à Saramago…e não falo da qualidade intrincada de ideias, é mesmo pela falta de pontuação. Aqui corre-se ocasionalmente, mas sempre com os bofes pela boca e acompanhado do #excuses, muitas #excuses. Aqui faz-se o que dá na real gana, mas sempre com algum juízo. Se estiver confortável com o acima disposto, sente-se e mande vir um pires de caracóis que já atendemos.

----- Seguir no Bloglovin -----

Follow

------Blogs de Portugal------

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

------- Mais sobre mim -------

foto do autor

------------ Arquivo ------------

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D