Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Em busca da felicidade

Pequeno Ricardo é marca Roscoff...

... e apesar dos seus quase 20 meses, não leva desaforos para casa.

 

- Esse gajo! Esse gajo é marca Roscoff! PATENTE! Tá visto!

Diria o avó Augustinho.

 

Pequeno Ricardo é criatura metida na sua vida.

Pequeno Ricardo gosta de engenhocas, de encaixar peças e de perceber a mecânica das coisas.

Pequeno Ricardo é moço de poucas palavras e para quem não conhece cinge-se ao singelo sorriso de quem é matreiro e não está para grandes confianças.

Pequeno Ricardo não chateia e não se deixa chatear.

 

Pequeno Ricardo hoje foi à vacina e esteve mais de meia hora à espera enquanto brincava no recinto destinado a crianças.

Enquanto esperava aparece uma piquena com pelo menos o dobro da sua idade e mais um palmo acima de pequeno sRicardo, desejando todo o recinto para si mesma. Pequeno Ricardo Sorri à piquena, como num convite simpático e mudo de um tipo que palra muito mas não diz nada.

A piquena deixa-se estar de fora a observar e, apanhando o pequeno Ricardo fora do recinto, vai de entrar - matreira - e fechar a porta para que pequeno Ricardo não possa entrar.

Pequeno Ricardo reclama de forma contida, esticando o braço como que a dizer "abre lá isso, vá!".

A mãe da piquena, atenta, disse-lhe "abre já isso ou vens-te sentar aqui de castigo".

A piquena reabre o recinto e, pequeno Ricardo, indignado com a acção da piquena, vai-se a ela com o objectivo de a desapossar dos seus pertences. Neste caso de um pauzinho com desenho que o médico lhe havia dado.

O pai afastou-o.

Conversámos com ele.

A piquena fica no recinto. Apossa-se da cadeira onde estava pequeno Ricardo bem como dos lápis que estava a usar.

Pequeno Ricardo destemido vai em sua direcção para reclamar o assento. O pai convence-o de que se pode sentar na cadeira à frente.

Pequeno Ricardo fita a piquena diversas vezes, como quem explica "calho a estar sozinho e isto dava-se de outra maneira".

Comprovado que está que pequeno Ricardo tem pêlo na venta. E não leva desaforos para casa.

Não é o tamanho, é a vontade!

 

3 comentários

Comentar post

------ Gostar da Página ------

----ATENÇÃO!----

Este não é o meu cantinho, este não é o meu refugio e este não é o meu diário público. Este é o meu tasco. Servem-se petiscos carregados de óleo velho, jolas, caracoladas e meia dúzia de piadas parvas. Se procura um espaço mais aprimorado é tentar na porta ao lado. Aqui arrota-se. Dão-se chupas aos miúdos (sim com açúcar...nada de stevia). Aqui dão-se erros ortográficos, baralha-se a semântica e escrevem-se frases à Saramago…e não falo da qualidade intrincada de ideias, é mesmo pela falta de pontuação. Aqui corre-se ocasionalmente, mas sempre com os bofes pela boca e acompanhado do #excuses, muitas #excuses. Aqui faz-se o que dá na real gana, mas sempre com algum juízo. Se estiver confortável com o acima disposto, sente-se e mande vir um pires de caracóis que já atendemos.

------Blogs de Portugal------

----- Seguir no Bloglovin -----

Follow

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

------------ Arquivo ------------

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D