Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Em busca da felicidade

Saudável ou não saudável, afinal em que é que ficamos?!

desp.png

(imagem retirada da internet - apesar de também ter pesos e maçãs e fita métrica em casa)

 

Uma pessoa já não sabe o que há-de fazer. Ou melhor, eu já não sei bem para que lado me devo virar.

Uns dizem que devemos comer tudo. Outros que o glúten faz coisas más ao interior. Uns dizem que o leitinho é bom para o osso, outros que faz tanto mal que mais devíamos banir aquilo e colocar um rotulo a dizer “venenoso”. Uns dizem que muitos verdes é que é bom. Outros que a fibra em excesso pode fazer mal à tripalhada. Uns dizem que fazer exercício é que é o caminho, se possível todos os dias, um habito como outro qualquer. Outros que exercício em excesso pode desgastar o corpo e ser prejudicial.

Uns dizem que tomar suplementos é o caminho, outros que isso é porcaria, que devemos tirar tudo o que precisamos da papinha. Uns aparecem com super alimentos. Outros dizem que é engodo para ir ao bolso da malta. Uns dizem que o cérebro precisa de glicose para funcionar, mas depois o excesso de glicose faz mal à pessoa.

Até já há quem escreva livros de “Como não morrer” e certamente haverá alguém a escrever qualquer coisa de que o melhor que temos a fazer é falecer mesmo, porque para lá da morte é que está o caminho.

Uma pessoa. Uma pessoa que se esforça por andar por cá, sem quinar e sem ter maleitas, fica confusa. Mas afinal de contas o que é que está bem? O que é que está certo? É que antigamente ainda havia uns que corroboravam com estudos, alegadamente científicos, e os outros que assentavam no que os antepassados faziam. Agora toda a gente tem estudos. E estudos que comprovam que faz mal.

Cada um tem a sua amostra. Cada um vende o seu produto.

Produtos para prevenir praticamente qualquer coisa, depois se a pessoa morre de outra é porque lhe faltava aquele suplemento.

Juro que já não sei para onde me virar.

Vale ou não a pena comprar os super alimentos? As macas, os Reishis, os Camu’s-Camu’s. As tipas giras da TV dizem que sim. É que se elas tomam eu vou meter-me numa banheira cheia daquilo e no fim ainda bebo tudo com um fiozinho de óleo de coco.

O exercício. Treinos de 15 minutos são suficientes. Mas depois faz mal se não aquecer. Faz mal de não arrefecer. Afinal quanto tempo é a porra do treino afinal.

A banana se for verde tem menos açúcar, mas se tiver pintas “marron” já tem uma cena qualquer que mata as células cancerígenas. Papa-as! Dizem.

E uma pessoa, vá de meter bananas maduras para dentro do bucho, mesmo que isso lhe dê vómitos para caraças.

Come estas passas, estas pevides e estes cereais. Depois bebe água. Come fruta, pelo menos 2 peças. Mas se comeres 5 já estás a ser lambona e ainda acabas a borrar-te toda.

Afinal de contas em que é que ficamos pessoas? Cientistas? Dietistas? Nutricionistas? Pessoas do conhecimento da saúde em geral?

Será que não há coisas que fazem mal a umas pessoas mas não são piores para outras? Será que há mesmo alimentos que nos salvam de tudo?

Confesso que já me meti em de tudo um pouco. Desde o corte do açúcar, a comprar tudo biológico, a evitar comprar bolachas e bolinhos processados. A comer uma sandes integral, mesmo que a porca se me estivesse a enrolar na boca, só porque o pão escuro faz melhor que o outro.

Neste momento deixei-me disso. Não, não mando para o bucho duas pizzas e quatro 7 ups por dia. Sim, faço por comer aquelas coisinhas que até a minha avozinha sabia que faziam bem e sim, prefiro papar coisinhas da velhota do mercado do que os tomates do supermercado. O que é natural é bom e a velhota não põe venenos nos verdes pra matar os bichos.

Sim, papo um bolinho sempre que me apetece e de manhã o pão é branco e de preferência do caco. Com manteiga ou fiambrezinho.

Papo de tudo um pouco. Sem fundamentalismos. Se me sinto fraca mando para o bucho um multivitamínico, que eu com a vida que tenho não consigo contar todas as vitaminas da pirâmide alimentar.

Isto de ser saudável cansa a pessoa até à exaustão. Stressa o individuo até mais não.

 

Ufa!

 

6 comentários

Comentar post

------ Gostar da Página ------

----ATENÇÃO!----

Este não é o meu cantinho, este não é o meu refugio e este não é o meu diário público. Este é o meu tasco. Servem-se petiscos carregados de óleo velho, jolas, caracoladas e meia dúzia de piadas parvas. Se procura um espaço mais aprimorado é tentar na porta ao lado. Aqui arrota-se. Dão-se chupas aos miúdos (sim com açúcar...nada de stevia). Aqui dão-se erros ortográficos, baralha-se a semântica e escrevem-se frases à Saramago…e não falo da qualidade intrincada de ideias, é mesmo pela falta de pontuação. Aqui corre-se ocasionalmente, mas sempre com os bofes pela boca e acompanhado do #excuses, muitas #excuses. Aqui faz-se o que dá na real gana, mas sempre com algum juízo. Se estiver confortável com o acima disposto, sente-se e mande vir um pires de caracóis que já atendemos.

--------Instagram--------

------Blogs de Portugal------

----- Seguir no Bloglovin -----

Follow

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

------- Mais sobre mim -------

foto do autor

------------ Arquivo ------------

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D