Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Em busca da felicidade

Ser criança

A melhor coisa de ser criança é a capacidade de ver a mesma coisa de diferentes formas. Uma árvore pode ser uma casa. Uma caixa de cartão pode ser uma banca de jornais. Um boneco pode ganhar vida. Uma parede vazia pode preencher-se de cores. Basta que a imaginação exista.

Ser criança é perguntar porquê e nunca estar satisfeito com a resposta. É brincar com a vida nas coisas mais mundanas. É rir de nós e dos outros. Mas que se riam connosco também.

Ser criança é uma coisa maravilhosa e por vezes parece-me que hoje as nossas crianças são menos crianças que nós.

Íamos para a rua, sujávamos as calças, tínhamos férias de 3 meses no verão, andávamos de bicicleta, brincávamos, éramos patetas e era normal "porque éramos miúdos e quando crescêssemos logo íamos ver como este tempo é que era bom!".

Mas hoje pedimos às crianças que sejam ainda mais adultas. Não se lhe confiam as chaves de casa, como os nossos pais nos confiaram a nós. Sozinhos em casa nem pensar! Mas damos-lhes um dia de trabalho igual ao nosso. Com entrada no colégio às 7:30 da manhã e saída depois das 19.

Trabalhos de casa a dar com pau e mais atividades e livros e cultura olhos adentro.

E tempo para ser criança? Para usar a imaginação?

No nosso tempo não havia dia da criança, essencialmente porque não precisávamos de dia para ser aquilo que de facto éramos todos os dias.

Hoje há o dia da criança, para comprarmos uma prenda aos miúdos, para os levarmos a uma atividade, para poderem comer um chupa carregado de açúcar (porque ele é o demónio e lá em casa comem-se as porções certas de fruta e legumes como mando o nutricionista).

Hoje temos de lhes arranjar um dia, um pedaço de tempo ao ano para olharmos para eles e dizermos que as asneiras são normais porque são putos.

Ou talvez exagere. Mas parece-me que éramos tão mais crianças do que eles são hoje.

Sorte a dos que têm avós, que os levam a passear, que os vão buscar mais cedo aos colégios, que lhes proporcionam no dia a possibilidade daquilo que deviam ser. Crianças.

 

2 comentários

Comentar post

------ Gostar da Página ------

----ATENÇÃO!----

Este não é o meu cantinho, este não é o meu refugio e este não é o meu diário público. Este é o meu tasco. Servem-se petiscos carregados de óleo velho, jolas, caracoladas e meia dúzia de piadas parvas. Se procura um espaço mais aprimorado é tentar na porta ao lado. Aqui arrota-se. Dão-se chupas aos miúdos (sim com açúcar...nada de stevia). Aqui dão-se erros ortográficos, baralha-se a semântica e escrevem-se frases à Saramago…e não falo da qualidade intrincada de ideias, é mesmo pela falta de pontuação. Aqui corre-se ocasionalmente, mas sempre com os bofes pela boca e acompanhado do #excuses, muitas #excuses. Aqui faz-se o que dá na real gana, mas sempre com algum juízo. Se estiver confortável com o acima disposto, sente-se e mande vir um pires de caracóis que já atendemos.

----- Seguir no Bloglovin -----

Follow

------Blogs de Portugal------

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

------- Mais sobre mim -------

foto do autor

------------ Arquivo ------------

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D