Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Em busca da felicidade

Sobre estes dias lentos, doridos, rezingões, sem gelados e tudo mais

 

 

Acorda em choro.

Colo.

Dou.

«Mãe, sala»

E vamos para a sala.

Adormece de novo.

Vejo programas sem intelecto.

Mesmo o que preciso.

Acordo-o.

Zanga-se.

Vê os bonecos.

Abençoada Patrulha Pata.

«Queres comer um iogurte?»

«Queres comer um igolito?»

«Queres comer um gelado?»

«Queres beber um leitinho?»

«Queres beber um batido?»

A resposta igual para todas: não.

Cansa-se da pergunta e aceita um «queijinho triângulo».

Come metade.

Chora que doí.

Come um iogurte.

Preparo medicamentos.

Toma contrariado.

Digo alguma coisa que não gosta.

Corre para o quarto.

«Não gosto da mãe!»

«Mas a mãe gosta de ti!»

«Não gosta não!»

«Anda cá dar-me um abraço.»

Não quer.

O abraço.

Nem que me vá embora...ainda que o diga.

Começo a arrumar a roupa que está ao pé dele.

Decide ajudar. 

Ajuda.

À sua madeira.

Mais uma brincadeira.

Mais uns bonecos na TV.

Mais um queijo.

Mais uma birra.

Sono.

Vai dormir.

Acorda mais bem disposto.

Quer atenção a 100 %.

Paro para responder a um e-mail do trabalho.

«Anda mãe!»

«Já vou.»

«Anda mãe!»

«Já vou.»

Espalha 15 livros no chão e mais de 30 separadores.

Nada lhe digo.

Sei que está frustrado.

Pisa os livros e apertasse-me o coração.

Nada digo.

Ameaça trepar a estante.

«Sai daí, podes magoar-te.»

Pousa um braço em cima do outro.

Faz beicinho.

Caminha para o quarto, sempre a olhar para trás.

Quer garantir que o sigo.

Se o sigo: chora.

Porque sou má.

Porque não gosta de mim.

Porque está zangado.

Porque não o deixei trepar a estante.

Se não o sigo: chora.

Não fui ter com o menino.

E eu vou.

Sento-me no chão e converso.

Ouço-o dizer:

«Não gosto da mãe.»

«Zangado com a mãe.»

«Mãe vai emboa, pá rua!»

Nem quando andava na escola me mandaram alguma vez para a rua.

Deixei-o zangar-se por 10 minutos.

Precisa libertar a frustração.

Eu sentada a vê-lo zangar-se.

Dei-lhe um abraço.

Passou tudo.

A mãe já era o «amorzinho» outra vez.

Mais duas birras destas até ao final da noite.

Sempre agarrado a mim.

Até quando vou à casa de banho.

É verdade!

Uma pessoa habitua-se!

Jantei com ele ao meu colo.

De garganta apertada porque tinha de lhe negar o que tinha no meu prato.

Sentamo-nos no sofá. Ele cansado com sono.

Adormeceu.

Levei-o para a cama.

Vesti-lhe o pijama.

Acordou e quis voltar para a sala.

Bebeu mais leite que nos últimos 3 dias.

Tomou os medicamentos quase sem reclamar.

Viu o resto do Ruca e pediu para ir para a cama ler uma história.

Assim fizemos.

Deitamo-nos. 

Eu, ele e o pai.

Nesta ordem na cama.

Disse ao pai:

«Apaga as luzes!»

O pai apagou.

E ele esteve até à meia noite e meia a dar voltas e a espaços cantava:

A, B, C, D, E, F, G...(tal como o Ruca canta no episódio).

 

------ Gostar da Página ------

----ATENÇÃO!----

Este não é o meu cantinho, este não é o meu refugio e este não é o meu diário público. Este é o meu tasco. Servem-se petiscos carregados de óleo velho, jolas, caracoladas e meia dúzia de piadas parvas. Se procura um espaço mais aprimorado é tentar na porta ao lado. Aqui arrota-se. Dão-se chupas aos miúdos (sim com açúcar...nada de stevia). Aqui dão-se erros ortográficos, baralha-se a semântica e escrevem-se frases à Saramago…e não falo da qualidade intrincada de ideias, é mesmo pela falta de pontuação. Aqui corre-se ocasionalmente, mas sempre com os bofes pela boca e acompanhado do #excuses, muitas #excuses. Aqui faz-se o que dá na real gana, mas sempre com algum juízo. Se estiver confortável com o acima disposto, sente-se e mande vir um pires de caracóis que já atendemos.

--------Instagram--------

------Blogs de Portugal------

----- Seguir no Bloglovin -----

Follow

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

------- Mais sobre mim -------

foto do autor

------------ Arquivo ------------

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D