Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Em busca da felicidade

Saí um Iogurte verde para a mesa do canto

Sem lacticínios, sem glúten nem açúcar e cheio de coisas boas.

Querem saber como se faz?

Ora cá vai disto.

 

IMG_3324.JPG

(quantidades para 2 pessoas)

 

  1. Colocar num liquidificador (ou em recipiente onde possam usar a varinha mágica): 1 iogurte vegetal (coco, soja ou amêndoa – sem açúcar) + 1 banana (de preferência madura) + 2 colheres de café de spirulina + 1 colher de café de lucuma + 2 colheres de café de maca + 2 colheres de sobremesa de mel*.
  2. Bater tudo.
  3. Dividir em duas taças e adicionar a gosto: morangos + amoras + mirtilos + kiwi + framboesas + bajas de goji + pevides.
  4. Terminar tudo com um pouco de canela.

 

Depois é tirar a foto para escarrapachar nas redes sociais (enquanto o prato ainda está arranjadinho) e depois envolver tudo e papar o iogurte que fica bem bom.

Quem vos ensina coisas boas, quem é?

Pois é!!!!

 

 

*Não comprem mel de supermercado, a maior parte dele é só açúcar. Se puderem vão aos mercados, às feiras das localidades. Compram bom mel, feito pelos apicultores locais. É biológico e não pagam o rótulo como tal. Sim porque nos supermercados bio limpam-nos a carteira com o preço do mel biológico (mas já foi pior).

 

Bloco de notas - Coisas a ter em conta quando mudar de casa

tumblr_o64r5q1MjO1slhhf0o1_1280.jpg

 1. Não ficar com a primeira. Diz que é melhor procurar mais, comparar preços e negociar.

 

5.jpg

 2. Conhecer bem a localidade. Perceber as vantagens e desvantagens.

 

3.jpg

3. Tentar ir para perto dos que me são mais queridos. Fazem-me falta nos dias de neura. E estar a quilómetros de um cafezinho terapêutico é uma caca.

 

7.jpg

4. Ter espaço exterior. Um quintal, um pátio, um quadrado de relva. Qualquer coisa que dê para apanhar ar fresco no final de dia. Que dê para tomar o pequeno almoço ao ar livre nos dias quentes de verão. Que dê para uma sardinhada. Que dê para soltar os cães num passeio de vai lá fora cá dentro e poupar esse tempo na pressa dos dias.

 

welcome-to-our-home-1205888__340.jpg

  5. Fechar os olhos e sentir que é aquela. Que é ali que quero estar. Que não é a casa. É o lar que lá encontro.

------ Gostar da Página ------

----ATENÇÃO!----

Este não é o meu cantinho, este não é o meu refugio e este não é o meu diário público. Este é o meu tasco. Servem-se petiscos carregados de óleo velho, jolas, caracoladas e meia dúzia de piadas parvas. Se procura um espaço mais aprimorado é tentar na porta ao lado. Aqui arrota-se. Dão-se chupas aos miúdos (sim com açúcar...nada de stevia). Aqui dão-se erros ortográficos, baralha-se a semântica e escrevem-se frases à Saramago…e não falo da qualidade intrincada de ideias, é mesmo pela falta de pontuação. Aqui corre-se ocasionalmente, mas sempre com os bofes pela boca e acompanhado do #excuses, muitas #excuses. Aqui faz-se o que dá na real gana, mas sempre com algum juízo. Se estiver confortável com o acima disposto, sente-se e mande vir um pires de caracóis que já atendemos.

----- Seguir no Bloglovin -----

Follow

------Blogs de Portugal------

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

------- Mais sobre mim -------

foto do autor

------------ Arquivo ------------

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D