Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Em busca da felicidade

Eu a meter-me na pastelaria saudável

20170920_161652.jpg

 

Estas férias têm sido passadas por casa. Uma espécie de «ir para fora cá dentro», muito para dentro. 

Temos aproveitado para passar tempo juntos, para gozar pequenos momentos em família, para acordar mais tarde, para fazer umas corridas de manhã...

...mas nem todas as manhãs...

...também precisamos de descansar e as manhãs lentas sem afazeres fazem tão bem.

Nos últimos 2 dias o sôtor esteve febril. Isto fez com que nos fechássemos em casa. Sopinha, papas, termómetros e supositórios.

No meio desta confusão arrastada de cuidar de um demónio da Tasmânia com febre e farto de estar em casa, decidi que fazia um docinho saudável.

Ele estava sem apetite e podia ser que quisesse uns queques com pepitas de chocolate. Por forma a fazer algo mais saudável alterei os ingredientes de uma receita tradicional.

Saíram assim uns muffins sem glúten e sem lacticínios. Açúcar reduzido.

 

Para quem quiser aqui ficam os ingredientes:

a) 1 Ovo grande;

b) 1 Iogurte de soja com sabor a mirtilos;

c) 100 ml de leite de arroz;

d) 3 Colheres de sopa de óleo de coco derretido;

e) 200 gramas de farinha de arroz;

f) 50 gramas de açúcar mascavado;

g) 1 Colher de café de fermento para bolos;

h) 1 Mão cheia de pepitas de chocolate negro.

 

Preparar:

1. Juntar todos os ingredientes líquidos e mexer bem.

2. Adicionar o açúcar e a farinha, envolver bem.

3. Juntar as pepitas de chocolate, deixando algumas de fora para pôr por cima.

4. Colocar aproximadamente 2 colheres de sopa em casa forma.

5. Levar ao forno por aproximadamente 10 minutos a 190ºC.

 

Espero que gostem.

 

Panquecas de alfarroba (mais uma receita sem glúten e sem laticínios)

20170808_064624.jpg

Ora bem, vocês pediram, imploraram, mandaram mensagens a dizer: «vá lá ensina a gente», e eu...

Não foi nada!

Eu perguntei: «Ouçam lá, alguém quer a receita disto?» e vocês, tucanos azuis de penas aveludadas e cristalinas, disseram apenas: «arranja aí!»

Sendo pessoa que, apesar de não saber tirar fotos, cumpre as suas promessas, cá vai disto. Receita de panquecas com farinha de alfarroba, sem glúten e sem laticinios.

Papei estas panquecas esta manhã, com mel e canela, que boas que estavam. Nham, nham!

 

Ora pois então que me vou deixar de conversa de encher chouriços e passar à receita.

 

Ingredientes:

200 ml de bebida vegatal de coco (podem usar outra)

3 Ovos (gosto de usar ovos de galinhas galdérias...)

pitada de flor de sal (ou sal)

150 gramas de farinha de arroz

25 gramas de farinha de alfarroba

1 colher de sopa de linhaça dourada (opcional)

1 colher de sopa de açucar de coco

1 colher de café de fermento em pó para bolos

 

Preparação:

1. Juntar os ingredientes liquidos e bater bem.

2. Adicionar o açucar e a linhaça, mexer bem.

3. Adicionar as farinhas peneiradas (não é obrigatório peneirar, eu é que prefiro). Mexer bem e no fim juntar o fermento. Envolver.

4. Aquecer uma frigideira anti aderente e logo que o fundo esteja quente colocar meia concha de massa.

5. Cada meia concha equivale a uma panqueca. Quando virem o bordo a ficar cozinhado podem virar. Deixar cozinhar mais 10 segundos deste lado e estão prontas.

 

Voilá!

 

20170807_200542.jpg

 

Duas notas:

 

1. Gosto de fazer as panquecas sem gordura, por isso uso sempre uma boa frigideira anti-aderente. A minha é da Tefal, mas nem é nada de especial, ganhei-a nos pontos da Galp. Por aí já estão a ver. Faz lindamente o serviço.

2. Uso sempre uma espatula de plástico com alguma maleabilidade. Não me oriento com as espatulas de inox, partem-me as panquecas e, como elas não são feitas com farinhas com glúten são mais frageis.

 

20170808_071952.jpg

 

Se experimentarem e gostarem digam-me!

 

Gostaram do post?! Boa! Então partilhem!

 

Panquecas sem glúten e sem laticinios

20170716_130139.jpg

 

20170716_130200.jpg

 

20170716_130220.jpg

 

É verdade que este é um tasco. Mas é um tasco gourmet. Aqui há caracóis, mas também há receitas boas, mas mesmo boas de coisas da moda como é o caso das panquecas sem uma serie de cenas.

Estas são as que fiz este fim de semana e que ficam para durante a semana. Basta deixar no frigorífico.

(As fotos estão uma bosta, mas isso é porque uma pessoa não pode ser boa em tudo e eu sou péssima na fotografia).

Assim, passando ao que interessa:

 

Ingredientes secos

100 gr de farinha de arroz

25 gramas de farinha de coco

1 colher de sopa de açúcar de coco

1 colher de sopa de linhaça dourada

1 colher de café de fermento em pó

1 pitada de sal

 

Ingredientes líquidos

3 ovos

200 ml de leite de soja (pode ser outro leite vegetal)

1 colher de sobremesa de óleo de coco

 

Preparação

Juntar todos os ingredientes líquidos e bater bem.

Juntar as farinhas peneiradas.

Adicionar o açúcar de coco, a linhaça, o sal e o fermento.

Usando uma frigideira anti aderente, se recurso a nenhuma gordura, colocar na frigideira (já quente) meia concha de sopa de massa. Assim que começar a fazer pequenas borbulhas, virar.

 

#voilá

 

Comidinha free de uma porrada de coisas

queques.png

 

Ontem, a lavar as minhas vistas no Intagram dei com uma publicação da Sónia Morais Santos do blog Cocó na Fralda, em que a Sónia falava que estava "proibida" de comer um conjunto de ingredientes, considerando que tinha feito um teste de intolerâncias e o resultado tinha indicado que lhe faziam mal (ou menos bem) determinadas coisas.

Eu, que desde final do ano passado tenho feito alterações à minha alimentação, passando por altos e baixos, mas tentando manter um mínimo de cuidados, decidi ofertar os meus parcos e nada fundamentados conhecimentos. Tudo o que sei resulta de tentativa e erro...informo já!

Eu comecei a fazer algumas escolhas diferentes porque sofro de problemas de estômago, os quais começaram com uma bactéria e uma ulcera e só se agravaram pelo sistema nervoso e duas gastroenterites que apanhei com o meu pequeno.

Para quem não saiba, e esta é uma informação passada por um médico gastro, depois de uma gastroenterite severa é possível que o estômago se torne intolerante ou mais sensível a determinados ingredientes.

Assim, pesquisei informações sobre testes de intolerância e percebi que para a maioria das pessoas os alimentos mais propensos a intolerâncias eram os mesmos. Dessa forma (e porque o teste é caro) comecei por retirar o leite e laticínios. Daí, e percebendo as melhorias, encontrei o livro do Dr. Manuel Pinto Coelho. Decidi experimentar, 1 mês sem glúten, sem laticínios, sem açúcar.

A primeira semana foi difícil, mas nas restantes os benefícios superavam a privação, especialmente do açúcar.

Depois deste mês voltei a comer algumas coisas, até porque também estive de férias e não gosto de fazer restrições em momentos de lazer. Afinal de contas, que saiba, não tenho, felizmente, nenhuma condição física que me obrigue a estar longe de alimento algum. E para além disso não fui feita para vida de celibato!

Não me querendo alongar em demasia, uma vez que pretendo apenas enquadrar quem ler este post, as alterações que fiz resultaram da minha procura permanente por me sentir melhor e pela experiência com alimentos e ingredientes diferentes daqueles que são a base de alimentação da maior parte das pessoas.

Como gosto de comer, especialmente doces e porque o meu pequeno almoço era todos os dias igual ao da maioria dos portugueses (pão com fiambre + galão ou torrada carregada de manteiga + galão) comecei a procurar formas de fazer pequenos almoços práticos e saborosos. Se não me agradar sou incapaz de comer.

Assim, posso dizer-vos que os meus pequenos almoços variam, hoje em dia, da seguinte forma:

panquecas (sem glúten, sem laticínios e sem açúcar), acompanhadas por fruta fresca e como toping uso: mel ou chocolate preto derretido com um pouco de óleo de coco.

Batidos de fruta (para acompanhar panquecas ou tapiocas), sempre com leites alternativos e optando por adicionar algumas coisas de nome estranho, como a spirulina e a maca (também não ponho açúcar)

Tapioca, que normalmente faço com ovo mexido.

Iogurtes alternativos (soja, amêndoa ou coco) de preferência sem açúcar. Ponho na liquidificadora ou com a ajuda da varinha mágica, bato-os com fruta para retirar daí o doce. Como topings uso fruta fresca, bagas de goji, frutos secos, o que me apetecer nesse dia. Ah e ponho sempre canela...faz tão bem e eu adoro.

 

Assim, e no meio desta minha demanda achei que era boa ideia criar um blog com receitas. Depois percebi que não tenho pachorra nem jeito para blogs de receitas, dão muito mais trabalho que estes e depois eu parece que tiro as fotos com os pés, porque a comida não fica com o bom aspeto que devia.

Se clicarem aqui têm acesso a esse blog.

Também aqui no Em busca da felicidade já publiquei uma receita de queques sem glúten, sem laticínios e sem açúcar. Podem ver a receita aqui. (São os da foto)

Para além das coisas que eu invento que basicamente são receitas comuns mas em que eu altero os ingredientes para o que mais me convém, consulto muito o site da Mafalda Pinto Leite. Diria que na cozinha é a minha idola.

Coloco este post porque depois de me ter oferecido para mandar para a Sónia Morais Santos as receitas, houve algumas pessoas que me pediram para lhes enviar também. Assim é mais fácil.

Depois digam-me se gostaram e se querem que coloque aqui no Em busca da felicidade mais coisas que vou experimentando.

 

 

Queques de chocolate saudáveis - de comer e chorar por mais

Ora pois que sou menina prendada e também sabe cozinha. Ora pois é. E como sou pessoa dada a querer viver mais que o Manoel de Oliveira tenho de estar atenta às coizinhas boas.

Desta feita e sem mais delongas, porque já é tarde e tenho mais que fazer. Deixo-vos aqui uma receita original de Muffins de Chocolate.

 

IMG_3322.JPG

 

Não leva açúcar de cana, não leva adoçantes artificiais.

Faço notar que não é um Muffin light, não faço ideia de quantas calorias tem, nem me interessa. Sei apenas que todos os ingredientes têm propriedades que nos fazem bem. O resto é treta.

Ora cá vai.

 

Os ingredientes servem para 12 muffins.

O forno deve estar pré aquecido a 180ºC.

Uso sempre formas de papel para não colocar mais gordura e porque é, por e simplesmente, mais fácil.

 

Ingredientes:

2 Beterrabas pequenas cozidas

1 Banana

50 gr. de açúcar de coco

3 Ovos inteiros

50 gr. de chocolate negro

1 Embalagem de 200 ml de natas de soja

1 Colher de sopa de mel

150 gr de farinha de espelta

2 colheres de sopa de cacau bio

1 colher de sopa de linhaça dourada

1/2 colher de sobremesa de fermento em pó

1/2 colher de sobremesa de bicarbonato de sódio

Chocolate negro extra em lascas para pôr por cima antes de ir ao forno

 

Preparação

1. Numa taça colocar o chocolate negro com 1/2 embalagem de natas de soja e levar ao micro ondas até o chocolate derreter e envolver por completo com as natas. Mexer bem com uma colher.

2. Reduzir a puré as beterrabas e a banana, com a ajuda da varinha mágica.

3. Adicionar ao puré referido o ponto 2 os seguintes ingredientes mexendo a cada adição: açúcar de coco, mel, chocolate derretido, natas e ovos.

4. Adicionar a farinha peneirada. Envolver bem.

5. Adicionar o cacau e a linhaça. Envolver.

6. Adicionar o fermento e o bicarbonato e envolver.

7. Colocar uma porção em cada forma e levar ao forno por 20 minutos na prateleira do meio.

 

IMG_3323.JPG

 

Uma delicia é o que vos digo.

 

------ Gostar da Página ------

----ATENÇÃO!----

Este não é o meu cantinho, este não é o meu refugio e este não é o meu diário público. Este é o meu tasco. Servem-se petiscos carregados de óleo velho, jolas, caracoladas e meia dúzia de piadas parvas. Se procura um espaço mais aprimorado é tentar na porta ao lado. Aqui arrota-se. Dão-se chupas aos miúdos (sim com açúcar...nada de stevia). Aqui dão-se erros ortográficos, baralha-se a semântica e escrevem-se frases à Saramago…e não falo da qualidade intrincada de ideias, é mesmo pela falta de pontuação. Aqui corre-se ocasionalmente, mas sempre com os bofes pela boca e acompanhado do #excuses, muitas #excuses. Aqui faz-se o que dá na real gana, mas sempre com algum juízo. Se estiver confortável com o acima disposto, sente-se e mande vir um pires de caracóis que já atendemos.

------Blogs de Portugal------

----- Seguir no Bloglovin -----

Follow

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

------------ Arquivo ------------

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D