Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Em busca da felicidade

Tenho uma vizinha muito sensual

Sabe quem lê este antro e quem me conhece e toda a vizinhança da Quinta mai linda à face da terra, que tenho dois cães. Sabem os primeiros porque falo neles, percebem os segundos porque os desgraçados dos animais têm várias quezílias com o mundo, por motivos diversos nunca aprofundados, resultando a sua presença no mundo exterior às 4 paredes onde habitam numa chinfrineira sem dó. Uma vaga de som de tal ordem irritante que ou passo todos os momentos a dizer “cala-te. Cala-te. Vá lá cala-te. EPÁ TÁ CALADA!”. Acontece esta frustração direcionada porque a maior parte da gritaria vem da gaija de quatro patas que tenho lá em casa. Somos as únicas fêmeas e fazemo-nos valer pela vós que Deus Nosso Senhor nos deu.

Nos nossos passeios diários é frequente encontrar um conjunto de vizinhos a que já demos o nome de “estão cá sempre”. É malta que passeia o cão sempre à mesma hora, ou é malta reformada que não faz mais nada que não seja passear o cão.

Nestes passeios é frequente encontrar a vizinha sensual, não a classifico de tal forma porque de facto seja um mar de sensualidade, mas porque todo o seu movimento emana uma confiança lânguida que me enerva. Isto porque normalmente existe uma espécie de acordo tácito entre malta que passeia cães, se o outro tem na ponta da trela um histérico eu tento a dar-lhe algum espaço uma vez que fui agraciada pelos anjinhos com um animal equilibrado. Se eu e o vizinho temos cães equilibrados já me aproximo. Se tenho um neurótico digo bom dia a uma distância de segurança e não o largo da trela.

Cada um se ajusta. Eu afasto-me para bem dos meus ouvidos e dos dos outros.

Ora esta alma vê-me a passear os tresloucados dos meus cães e carrega em minha direção. Os meus desgrenham-se em latidos enquanto a moça se pavoneia, nalga rebola para a direita, nalga rebola para a esquerda, inclina a cabeça para a frente, passa o braço e manda para trás todo o seu cabelo de vários tons de queimado para trás. Qual sereia a sair do mar seco.

Há uns dias interiorizei o ser vivo zen que tenho cá dentro. Decidi que ia fingir não ouvir os meus cães, ia ser serena e não lhes gritaria “SHIU!” como é habito. Afasto-me da moça apesar do seu cãozinho sem trela andar na minha direção. Levo os meus chalupas para mais longe, eis senão quando a moça decide pôr a trela no cão e passar mesmo ao meu lado. Eu sei que não devemos pensar o pior das pessoas, mas esta sacana tira gozo de me ver embrulhada em duas trelas a apanhar cagalhotos do chão com dois histéricos na ponta da trela.

Zen em mim, fui apanhar as cagadelas com a maior das calmas, a moça a passar e os meus a ameaçar que lhe roíam as unhas.

Depois agarro e vou atrás da moça. Fiz o que normalmente não faço – que é voltar para trás para acabar com o barulho. Vai daí e levou comigo até ao fim da rua. Eu Zen, os tresloucados a ser tresloucados e a sensualidade da moça colocada em causa com aquela cena de ser seguida por uma vizinha com dois animais cuja sanidade mental é questionável. Isso e um saco com caganitas de ambos.

Uma imagem de marcar qualquer sensualidade.

A ver se da próxima me deixa estar sossegada no meu canto com os meus chalupas.

 

6 comentários

Comentar post

------ Gostar da Página ------

----ATENÇÃO!----

Este não é o meu cantinho, este não é o meu refugio e este não é o meu diário público. Este é o meu tasco. Servem-se petiscos carregados de óleo velho, jolas, caracoladas e meia dúzia de piadas parvas. Se procura um espaço mais aprimorado é tentar na porta ao lado. Aqui arrota-se. Dão-se chupas aos miúdos (sim com açúcar...nada de stevia). Aqui dão-se erros ortográficos, baralha-se a semântica e escrevem-se frases à Saramago…e não falo da qualidade intrincada de ideias, é mesmo pela falta de pontuação. Aqui corre-se ocasionalmente, mas sempre com os bofes pela boca e acompanhado do #excuses, muitas #excuses. Aqui faz-se o que dá na real gana, mas sempre com algum juízo. Se estiver confortável com o acima disposto, sente-se e mande vir um pires de caracóis que já atendemos.

------Blogs de Portugal------

----- Seguir no Bloglovin -----

Follow

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

------------ Arquivo ------------

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D