Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Em busca da felicidade

Um com glutén, um sem glúten e um francês

Na semana passada tive a visita de um colega francês no trabalho. Dizer que é colega é apenas uma força de expressão, até porque a pessoa em causa está num posto várias fasquias acima do meu.

No primeiro dia perguntou-me se almoçava por ali, disse-lhe que trazia marmita, mas que no dia seguinte lhe fazia companhia. Afinal de contas é sempre mais fácil conhecer um pouco da gastronomia nacional quando vamos com alguém que de facto é do pais.

O problema é que não tenho muito jeito para fazer sala. Aliás, não tenho jeito nenhum e já estava stressar um bocado por saber que ia ter de entreter a pessoa por uma hora, esmifrando o meu inglês com sotaque americano e esforçando o meu cérebro para entender inglês dele falado com sotaque francês. Foi por isso que se senti aliviada quando uma outra colega disse que também vinha connosco. Ufa, assim, deixo a maior parte do falatório para ela.

O colega francês, que está desterrado na Republica Checa estava encantado com a nossa comida. Só queria comer peixe e dizia uma vez e outra que tinha comido uma posta de «bacalau» que era magnifica. E foi num shopping, calhas a ir a um restaurante a sério...pensei eu.

Conversa de comida para a frente, conversa de comida para trás e já a minha colega lhe dizia que não comia carne e que o marido também não estava autorizado a comer chicha no domicilio. Como se não bastasse estava eu de fotos de instagram no telemóvel a mostrar imagens dos meus pequenos almoços.

O francês doido com aquilo. Devia estar a pensar que isto era gente toda marada da mona. Porquê tantos constrangimentos para comer. Dizia a cara dele. Da boca dele só saía: «Yeah, yeah. I see!». Mas deu-me a ideia que não via nada. Tava era a achar que era tudo marado. Pior foi quando lhes comecei a contar que tinha estado quase dois meses sem comer glúten, laticínios e açúcar. Percebi que ia perguntar porquê. Mas acendeu o cigarro e pareceu-me que depois de ponderar lhe dava a ideia que também não queria saber.

Eu, a determinada altura do almoço comecei a pensar que ele é que tinha razão. Os franceses é que a sabem toda, ele é fromage, ele é foie gras, ele é croissant e pão baguette quentinho. Não se queixam de intestinos porosos, não ficam gordos e têm aqueles pratos coloridos que uma pessoa até se baba.

Era isso, à tarde ia malhar uma fatia de bolo brigadeiro que até estalava.

De tarde vou ter com um outro colega do IT. Precisava mesmo de um favor e ofereci-me para lhe levar um bolo no dia seguinte como agradecimento. (Não temos o habito de subornar colegas com açúcar e farinhas com glúten...é uma forma de pedinchar, tá?!) O colega que não come glúten nem açúcar. Que tinha feito essas alterações no inicio do ano e que nunca antes tinha tido umas análises tão boas.

Ofereceu-se para me mandar receitas e tudo.

Eu, a matutar que se calhar devia voltar a esse regime. Será que ia ficar bem melhor?

O que sei é que já não comprei a fatia de brigadeiro. 

Isto hoje em dia é informação a mais. Uma pessoa já não sabe o que comer. Essa é que é essa. Vai na volta só lá vamos de fotossíntese. Ou isso ou os franceses é que a sabem toda!

 

4 comentários

Comentar post

------ Gostar da Página ------

----ATENÇÃO!----

Este não é o meu cantinho, este não é o meu refugio e este não é o meu diário público. Este é o meu tasco. Servem-se petiscos carregados de óleo velho, jolas, caracoladas e meia dúzia de piadas parvas. Se procura um espaço mais aprimorado é tentar na porta ao lado. Aqui arrota-se. Dão-se chupas aos miúdos (sim com açúcar...nada de stevia). Aqui dão-se erros ortográficos, baralha-se a semântica e escrevem-se frases à Saramago…e não falo da qualidade intrincada de ideias, é mesmo pela falta de pontuação. Aqui corre-se ocasionalmente, mas sempre com os bofes pela boca e acompanhado do #excuses, muitas #excuses. Aqui faz-se o que dá na real gana, mas sempre com algum juízo. Se estiver confortável com o acima disposto, sente-se e mande vir um pires de caracóis que já atendemos.

--------Instagram--------

------Blogs de Portugal------

----- Seguir no Bloglovin -----

Follow

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

------- Mais sobre mim -------

foto do autor

------------ Arquivo ------------

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D