Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Em busca da felicidade

Um filme e um Livro: A rapariga no comboio

O livro estava em todos os escaparates, assim como quem nos obriga a olhar para ele. Tinha vendido mais de um milhão de cópias. Mas eu normalmente não me deixo levar pelo que as outras pessoas compram. Por isso fui adiando a compra, sempre a pensar que «lá porque toda a gente gosta não quer dizer que seja bom». As criticas eram fantásticas em qualquer quadrante. E eu, depois de ver o trailer do filme decidi comprar o livro.

Gosto sempre de ler o livro antes. Normalmente é melhor. Gosto que me contem a história.

Quando peguei no livro para ler as primeiras páginas, mesmo antes de comprar, fiquei com a nítida sensação de que ia gostar. Adoro livros em que os capítulos «são» a visão das personagens. Livros em que várias personagens nos contam a história vista da sua perspetiva.

É assim o livro.

Pelo caminho achei que sabia quem era o responsável pelo menos 5 vezes. Não acertei em nenhuma. Ou melhor, ainda tive uma leve sensação mas a escritora conseguiu sempre mandar-me «olhar para o lado».

A história é envolvente e estamos mesmo à espera de chegar ao fim para saber como tudo aconteceu.

Muito bem escrito e de uma criatividade incrível.

 

Esta semana saiu para os TV Cines o filme. Vimos.

O livro é sempre melhor, mas neste caso o filme está muito bem conseguido. É complicado colocar a perspetiva de vários personagens em pouco mais de 90 minutos, mas o argumento e a realização conseguiram fazer isso mesmo.

Adorei. Só uma das personagens não foi ao encontro do que eu tinha imaginado. De resto bateu tudo certo.

A Emily Blunt faz um papel extraordinário, incorpora perfeitamente a personagem.

Um filme que vale a pena ver, sem margem para dúvida.

 

 

 

 

10 comentários

Comentar post

------ Gostar da Página ------

----ATENÇÃO!----

Este não é o meu cantinho, este não é o meu refugio e este não é o meu diário público. Este é o meu tasco. Servem-se petiscos carregados de óleo velho, jolas, caracoladas e meia dúzia de piadas parvas. Se procura um espaço mais aprimorado é tentar na porta ao lado. Aqui arrota-se. Dão-se chupas aos miúdos (sim com açúcar...nada de stevia). Aqui dão-se erros ortográficos, baralha-se a semântica e escrevem-se frases à Saramago…e não falo da qualidade intrincada de ideias, é mesmo pela falta de pontuação. Aqui corre-se ocasionalmente, mas sempre com os bofes pela boca e acompanhado do #excuses, muitas #excuses. Aqui faz-se o que dá na real gana, mas sempre com algum juízo. Se estiver confortável com o acima disposto, sente-se e mande vir um pires de caracóis que já atendemos.

--------Instagram--------

------Blogs de Portugal------

----- Seguir no Bloglovin -----

Follow

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

------- Mais sobre mim -------

foto do autor

------------ Arquivo ------------

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D