Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Em busca da felicidade

Uma música - Uma história #3

 (O texto que se segue é original, da minha autoria e totalmente ficcionado)  

(imagem retirada do site Getefre

 

Paro no meio da sala de todos os dias e deixo o meu olhar percorrer cada centímetro da parece. Os móveis escolhidos no detalhe dos nossos gostos. O sofá onde tantas vezes deixamos filmes por ver para nos perdermos um no outro. As molduras que seguram as imagens de momentos só nossos. Pedaços de uma vida que julguei feliz. Uma vida que julguei verdadeira.

Os sorrisos. As prendas. O teu braço em torno da minha cintura sempre que saímos pela porta. Uma manifestação de orgulho na mulher que trazes a teu lado.

Aquela que pensei que te bastasse. Eu.

A cabeça gira e as lágrimas caem. Percorrem cada milímetro do meu ser que grita por dentro, contendo a raiva do animal que se sabe traído. Que se vê ferido no meio da selva. A ferida da mão que o alimenta.

No corredor vejo os filhos que não tivemos a correr de um lado para outro. Vejo a menina que seria a princesa do pai. O menino que seria o menino da mamã. Cabelo liso e escuro como o meu.

Os filhos que não tivemos. Os filhos que não vamos ter.

 

Abro as malas de forma violenta e arranco as roupas de dentro do armário. As que me compraste porque fico sempre tão bela.

Dá uma volta para eu ver como estás linda. És linda. A mulher mais linda do mundo.

O troféu. A que levas para os jantares com os amigos. A que fica em casa para apresentar aos pais. A que tem tudo para ser a esposa.

Jogos de futebol com amigos três vezes por semana. Amigos com perfume de mulher. O cansaço de um homem saciado ao meu lado.

 

Ontem não houve jogo. Mas houve divertimento. Sabes onde anda o teu marido?

 

O e-mail de uma conta criada para contar o que ninguém devia saber. Porventura o traste de mulher que te ocupa as noites de futebol.

Será que agora ficas com ela?

Ficas melhor de rosa. Ficas melhor de creme. Vamos pôr esses sapatos encarnados de lado. Não te dão o aspecto certo.

Os meus sapatos de salto alto. Encarnados. Os meus preferidos. Dentro de uma caixa. Guardados porque não assentam bem à mulherzinha que queria criar a teu lado.

Fecho a mala e curvo-me ao sabor das minhas lágrimas. A estúpida que sou. A que acreditou em tudo.

Uma noite de chuva com futebol na mesma. Ela à tua espera no mesmo sitio de sempre. Tinhas-me por tão certa que nem te apercebeste que estive todo o caminho dois carros atrás de ti.

Quero destruir a casa. Bater na minha cara por ser idiota. Destruir tudo o que tens.

Mas não mereces as minhas energias. Mereces o meu desprezo. Eu mereço ser mais esperta para meu próprio bem.

 

Saio e deixo um bilhete.

Sou melhor do que mereces. Devias saber disso. Levo os meus sapatos encarnados. Fica com o resto.

 

Na mala levo o que tinha meu. Não o que compraste para me moldar.

 

Sento-me no carro e no pendura ocupam lugar os meus sapatos encarnados. A única companhia que preciso hoje. A dos que me lembram que sou mulher sem ti. Que valho mais sozinha que mal acompanhada. Que tudo vai ficar bem se não me voltar a esquecer de mim.

 

 

 

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

5 comentários

Comentar post

----ATENÇÃO!----

Este não é o meu cantinho, este não é o meu refugio e este não é o meu diário público. Este é o meu tasco. Servem-se petiscos carregados de óleo velho, jolas, caracoladas e meia dúzia de piadas parvas. Se procura um espaço mais aprimorado é tentar na porta ao lado. Aqui arrota-se. Dão-se chupas aos miúdos (sim com açúcar...nada de stevia). Aqui dão-se erros ortográficos, baralha-se a semântica e escrevem-se frases à Saramago…e não falo da qualidade intrincada de ideias, é mesmo pela falta de pontuação. Aqui corre-se ocasionalmente, mas sempre com os bofes pela boca e acompanhado do #excuses, muitas #excuses. Aqui faz-se o que dá na real gana, mas sempre com algum juízo. Se estiver confortável com o acima disposto, sente-se e mande vir um pires de caracóis que já atendemos.

------- Mais sobre mim -------

foto do autor

------ Gostar da Página ------

------ Blogs de Portugal ------

----- Seguir no Bloglovin -----

Follow

------------ Arquivo ------------

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D