Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Em busca da felicidade

“Vá para fora cá dentro”

Screenshot_2017-07-27-11-49-47-1.png

 

Há uns valentes anos, a propósito de convidar os próprios portugueses a visitar e conhecer o seu maravilhoso país foi criada a publicidade do: “Vá para fora cá dentro!” A campanha pegou de tal forma que, ainda hoje, se usa esta frase mesmo que estejamos a pensar em ir jantar à varanda lá de casa.

O que mais me agradou nesta campanha foi a sua simplicidade e a forma direta como nos relembrava que temos tanta coisa boa para conhecer reste pedaço de terra à beira mar plantado, que é quase um pecado ir para fora com tanta riqueza cá dentro. Adoro Portugal; poucos países conseguem ter tanta variedade em tão curto espaço. Temos serras, temos campo, temos planície, temos praias maravilhosas, temos a melhor gastronomia do mundo, temos tudo caramba! E é tão bom conhecer cada recanto, falar com as gentes de cada terra, compreender os seus costumes. Há meu lindo Portugal!

Podia fazer um texto triste e com mil pedidos de apoio, mas não o vou fazer. Não porque acho que devemos querer conhecer o que é nosso tanto quanto os estrangeiros que por cá passam.

O norte do nosso país tem sido sujeito a muitas provações este ano. A bem da verdade, como é quase todos os anos. Foi maravilhoso ver como todos os portugueses se juntaram para apoiar, para dar uma mão, para dar uma mensagem amiga. Agora chegou a hora e dar vida às localidades afetadas. Mostrar que tudo se pode recompor.

 

Não conheço todo o norte do país, aliás, infelizmente não conheço todo o meu país. Mas tenho um sonho, o sonho de um dia percorrer Portugal de uma ponta à outra a pé, com tempo, ver tudo o que há para ver.

 

E toda esta conversa vem então a propósito do quê?

 

Vem a propósito de uma campanha levada a cabo pela empresa TRANSDEV; uma empresa de transportes. A TRANSDEV vai disponibilizar em 100 dos seus autocarros, através dos óculos traseiros, publicidade às áreas afetadas pelos fogos. O objetivo é mostrar que há ainda muito para ver e viver nestas terras. Lembrando que é ao continuar a dar vida que a vida destas localidades se perpetuará.

Os autocarros visados circulam, entre outros locais, em: Barcelos, Braga, Guimarães, Porto, Aveiro, Viseu, Lamego, Coimbra, Guarda, Castelo Branco e Lisboa.

 

Abaixo podem ver a publicidade de que vos falo. Uma excelente iniciativa. Outra melhor será a de, cada um de nós, pôr mochila às costas e meter-se a caminho da cultura e natureza nacional.

 

Posso adiantar que Figueiró dos Vinhos é um espaço maravilhoso, que tenho o prazer de conhecer e que merece, sem dúvida, uma boa enchente de turistas.

 

Screenshot_2017-07-27-11-48-46-1.png

 

Screenshot_2017-07-27-11-49-09-1.png

 

Screenshot_2017-07-27-11-49-28-1.png

 

4 comentários

Comentar post

------ Gostar da Página ------

----ATENÇÃO!----

Este não é o meu cantinho, este não é o meu refugio e este não é o meu diário público. Este é o meu tasco. Servem-se petiscos carregados de óleo velho, jolas, caracoladas e meia dúzia de piadas parvas. Se procura um espaço mais aprimorado é tentar na porta ao lado. Aqui arrota-se. Dão-se chupas aos miúdos (sim com açúcar...nada de stevia). Aqui dão-se erros ortográficos, baralha-se a semântica e escrevem-se frases à Saramago…e não falo da qualidade intrincada de ideias, é mesmo pela falta de pontuação. Aqui corre-se ocasionalmente, mas sempre com os bofes pela boca e acompanhado do #excuses, muitas #excuses. Aqui faz-se o que dá na real gana, mas sempre com algum juízo. Se estiver confortável com o acima disposto, sente-se e mande vir um pires de caracóis que já atendemos.

----- Seguir no Bloglovin -----

Follow

------Blogs de Portugal------

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

------- Mais sobre mim -------

foto do autor

------------ Arquivo ------------

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D