Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Em busca da felicidade

Vai na volta e la anda a Patrocínio na berlinda

 

Gosto muito da Carolina Patrocínio. Gosto da atitude dela face à vida. Tem o corpo dos meus sonhos e a forma descomplicada como parece encarar a vida é de invejar (mas de boa maneira).

Vai na volta e lá anda a Carolina na berlinda. Ou é porque está magra de mais, ou porque faz exercício demais quando está gravida, ou porque põe muita coisa nas redes sociais, ou porque diz que tem coisas boas, ou porque o decote não lhe fica bem, ou porque as pernas são assado e os olhos cozido.

Enfim. Na minha opinião nada mais do que invejas de quem não sabe o que fazer com a própria vida e passa demasiado tempo a espreitar a dos outros. De gente que não inspira e não se deixa inspirar porque isso dá muito trabalho. É mais fácil resguardar-se atrás de um teclado e deitar veneno para cima de alguém. Independentemente do mal que isso possa fazer aos outros.

Lembro-me de quando esteve grávida da primeira bebé, as coisas horríveis que diziam porque fazia exercício. Quer dizer, as pessoas estavam “preocupadas” que o exercício fizesse mal à bebé (porque estas pessoas estão é sempre preocupadas) mas não havia preocupação com o stress. Esse maldito que dá cabo de nós. Olhem a mim, foi o stress que me mandou para casa muito cedo e acabou por resultar num ultimo mês de gravidez alapada ao sofá.

Mas. Há sempre um mas…

Mas desta vez, tenho de dizer que acho que não foi muito ponderada. Existe um vídeo publicado pela Carolina, em que, numa espécie de skate com carrinho de bebé à frente, desce uma estrada (pequena) ali para os lados do Restelo. É certo que é uma estrada certamente perto de casa. Que conhece melhor que ninguém, etc. Mas talvez não tenha sido a escolha mais sensata. Se viesse um carro de frente? Não veio, é certo. Mas podia vir.

Confesso que depois de ter sido mãe me tenho tornado muito mais zelosa com a vida e tudo o que a rodeia. Aceito que talvez em excesso. Mas a proteção deste ser está acima de tudo.

Por isso, não critico, mas acho que foi pouco sensato.

De qualquer forma, também não é a ir ao facebook da rapariga dizer que vão chamar a CPCJ que vão chegar a algum lado. A insultar a inteligência da rapariga. A colocar em causa o seu papel de mãe.

Pergunto-me se estas pessoas, quando veem pais a ter comportamentos incorretos e nalguns casos até mesmo negligentes, se os interpelam. Se lhes vão dizer, indignados que “vou chamar as autoridades porque você não é capaz”. Se, como já cheguei a ver, ao andarem pais com filhos com 4 ou 5 anos, em bicicletas de rodinhas atrás dos pais em estradas movimentadas. Se os procuram no facebook. Ah, é verdade, não têm como. Mas mesmo que tivessem, procuravam? Se calhar não. Porque isto de ir ao facebook de uma figura publica, como a Carolina é uma coisa, ir bater de cabeça com um tipo que não se conhece de parte alguma pode ser diferente. O tipo pode querer ajustar “pensamentos” e à partida, só assim à partida, não me parece que a Carolina vá bater à porta de nenhuma destas pessoas para ajustar contas com as coisas que lhe disseram. É presa fácil.

Quem somos nós para criticar? Para além disso não me parece que as meninas não sejam tratadas como princesas? Quem nunca tomou uma decisão menos sensata que atire a primeira pedra.

Somos pais. Não somos perfeitos e às vezes fazemos asneiras, tomamos más decisões, coisas em que não vemos problemas e só veríamos se estivéssemos de fora.

Falta um pouco de tolerância. Podemos dizer o que achamos sem ser agressivos. Não concordamos, dizemos que não concordamos “olha, eu não fazia”. Só isso.

------ Gostar da Página ------

----ATENÇÃO!----

Este não é o meu cantinho, este não é o meu refugio e este não é o meu diário público. Este é o meu tasco. Servem-se petiscos carregados de óleo velho, jolas, caracoladas e meia dúzia de piadas parvas. Se procura um espaço mais aprimorado é tentar na porta ao lado. Aqui arrota-se. Dão-se chupas aos miúdos (sim com açúcar...nada de stevia). Aqui dão-se erros ortográficos, baralha-se a semântica e escrevem-se frases à Saramago…e não falo da qualidade intrincada de ideias, é mesmo pela falta de pontuação. Aqui corre-se ocasionalmente, mas sempre com os bofes pela boca e acompanhado do #excuses, muitas #excuses. Aqui faz-se o que dá na real gana, mas sempre com algum juízo. Se estiver confortável com o acima disposto, sente-se e mande vir um pires de caracóis que já atendemos.

----- Seguir no Bloglovin -----

Follow

------Blogs de Portugal------

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

------- Mais sobre mim -------

foto do autor

------------ Arquivo ------------

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D